Vídeo: Segurança se declarou com buquê de flores 2 dias antes de matar ex-mulher, mãe e padrasto dela

Valber Oliveira se matou após o triplo homicídio. Ele havia se separado da vítima, Aristânia de Moura Pereira, há pouco tempo e não aceitava o fim do relacionamento.

Compartilhe:

O segurança de uma empresa particular Valber Oliveira da Silva, de 35 anos, fez uma tentativa de reconciliar com sua ex-mulher, entregando-lhe um buquê de flores, há apenas dois dias antes de assassinar ela, a mãe e o padrasto dela. Uma amiga da vítima, Aristânia de Moura Pereira, de 29 anos, contou que esse gesto era comum de Valber após discussões no relacionamento.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O triplo homicídio ocorreu na quinta-feira (11). As vítimas mortas a tiros, foram Aristânia, sua mãe, Antonia Mary de Moura Pereira, de 47 anos, e o padrasto, Aminadabe Fernandes Rodrigues, que era homem trans.

Valber tirou sua própria vida após atirar na própria vida. O motivo teria sido sua incapacidade de aceitar o término do relacionamento com Aristânia.

O casal, que teve três filhos juntos, incluindo gêmeas de 9 anos e um menino de 6 anos, além de uma filha de 14 anos de outro relacionamento de Aristânia, que teria testemunhado o crime, de acordo com relatos da polícia.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra segurança entregando as flores à ex-esposa e pedindo perdão. “Meu amor, receba essas flores como um sinal do meu amor por você, e que seja uma forma de você me perdoar”, diz ele.

Conforme relatado por uma amiga de Aristânia, o relacionamento turbulento do ex-casal, que durou quase uma década, havia experimentado diversas separações ao longo dos anos. A declaração de Valber no vídeo teria ocorrido após sua última separação.

Chacina deixa quatro mortos em Palmas
Foto: Divulgação

O término teria levado Aristânia a buscar refúgio na casa de sua mãe e padrasto no dia anterior à declaração de Valber e três dias antes dos assassinatos. “Ela buscou ajuda na casa da mãe para se livrar dele, e ele acabou matando todos”, afirmou a amiga.

Relembre o caso

Na noite de quinta-feira (11), Valber, armado com uma pistola calibre .40, teria chegado à casa onde Aristânia, Antonia Mary e Aminadabe estavam, iniciando uma discussão antes de abrir fogo, atingindo as três vítimas antes de tirar a própria vida.

Mãe e filha chegaram ser levadas para uma unidade de pronto atendimento, mas não resistiram. Aristânia, mesmo gravemente ferida, ainda estava viva quando socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. Antonia também foi atingida no peito e morreu ao chegar à unidade. Aminadabe, também atingido no peito, morreu no local. Após os assassinatos, Valber tirou a própria vida.

Homem mata a ex-mulher e mais duas pessoas e depois tira a própria vida em Palmas
Foto: Divulgação

A investigação do caso está a cargo da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil, com apoio da perícia. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal de Palmas (IML) e liberados na tarde de sexta-feira (12).

Centro de Valorização da Vida (CVV)

O Centro de Valorização da Vida (CVV) oferece apoio emocional gratuito e confidencial a quem está passando por momentos difíceis, incluindo prevenção ao suicídio.

O serviço voluntário está disponível por telefone, e-mail, chat e presencialmente, garantindo um espaço seguro para conversas acolhedoras e sigilosas.

Voluntários atendem pelo telefone 188. Também é possível conversar via e-mail e chat através do site www.cvv.org.br, ou até pessoalmente, na Rua Campos Melo, 189, no bairro Vila Mathias. O local funciona 24h.