Vídeo mostra batida entre dois ônibus e caminhão que deixou 14 feridos em SP

Acidente aconteceu em um posto de Limeira. Segundo a prefeitura, quatro pessoas tiveram ferimentos graves, mas nenhuma das vítimas corre risco de morte.

Compartilhe:

Imagens de câmeras de segurança registram o momento angustiante em que um ônibus que trafegavam pela Rodovia Anhanguera invade um posto de combustível em Limeira (SP). O veículo colide violentamente com a traseira de um caminhão estacionado e, em seguida, atinge outro ônibus parado na área externa do estabelecimento às margens da pista.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Pelo menos 14 passageiros ficaram feridos no acidente. Quatro deles tiveram ferimentos graves, mas nenhum corra risco de morte, de acordo com informações da prefeitura.

Nas imagens, é possível ver que o ônibus está quase diagonal na pista momentos antes de atravessar a área do posto de combustível e colidir com o caminhão. O relógio na gravação marcava 7h22 no momento do impacto.

Assista o vídeo:

A Polícia Militar informou que o ônibus envolvido no acidente estava operando em situação irregular e partiu de Castelo do Piauí (PI).

Além da colisão com o caminhão estacionado, o ônibus também atinge outro ônibus de viagem parado mais à frente.

Vídeo mostra batida entre dois ônibus e caminhão que deixou 14 feridos em SP
Foto: Divulgação

O acidente ocorreu por volta das 7h40, no km 146 da rodovia, no sentido interior. As primeiras informações indicam que o ônibus teria perdido os freios, resultando na invasão do posto e na colisão com o caminhão estacionado.

Os serviços de emergência, incluindo o Corpo de Bombeiros, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e o resgate da AutoBAn, concessionária responsável pela via, foram acionados para auxiliar na remoção das vítimas presas nas ferragens.

Vídeo mostra batida entre dois ônibus e caminhão que deixou 14 feridos em SP
Foto: Divulgação

Os feridos foram encaminhados para três unidades de saúde de Limeira: a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Abílio Pedro, a Santa Casa e o Hospital Humanitária. Seus ferimentos variam de escoriações leves a fraturas, de acordo com autoridades municipais.