Suspeito de matar vendedor a tiros em praia no dia do casamento da irmã é preso em Palmas

Vinícius Lucas Ferreira da Silva, 28 anos, foi baleado na madrugada do dia 30 de setembro. Suposto autor dos disparos é conhecido como Guerreiro e teria se desentendido com a vítima por causa de uma traição.

Compartilhe:

O principal suspeito de assassinar a tiros do vendedor Vinícius Lucas Ferreira da Silva, de 28 anos, foi detido na tarde desta quarta-feira (1º), em Palmas. Identificado como “Guerreiro,” de 27 anos, ele foi encontrado na loja de conveniência de um posto de combustível na 501 nortes. O crime teria sido motivado por uma traição e ocorreu algumas horas antes do casamento da irmã da vítima.

O homicídio foi registrado na madrugada de 30 de setembro no estacionamento da Praia da Graciosa. Durante a operação conjunta da Polícia Civil e Militar para cumprimento do mandado de prisão, o suspeito foi encontrado portando uma pistola 9mm com a numeração raspada.

Segundo a Polícia Militar, a pistola é de uso restrito, e o suspeito acabou sendo autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo.

A Delegacia de Homicídios, responsável pela investigação do caso, descobriu que Guerreiro já possui condenações por homicídio e tráfico de drogas. Na época do assassinato, ele estava cumprindo pena no regime semiaberto e usando tornozeleira eletrônica.

Vinícius Lucas – Foto: Divulgação

No dia do crime, uma testemunha relatou que ela e Vinícius estavam saindo do estabelecimento, conversando e solicitando um carro de aplicativo. Um homem se aproximou por trás da vítima e disparou pelo menos dois tiros antes de fugir do local.

Câmeras de segurança próximas ao local mostraram que os agressores estavam em um carro branco. Após os disparos, o veículo empreendeu fuga pela Orla 14 em direção à Avenida NS-15, no sentido norte da cidade.

Vinícius foi a mesma pessoa que, em fevereiro de 2022, foi vítima de agressões por parte de guardas metropolitanos, conforme mostrado em um vídeo. A confusão teve início quando a Guarda foi acionada para responder a uma queixa de perturbação de sossego em um estabelecimento.

Motivação

De acordo com a polícia, o suspeito teria cometido o homicídio devido a um relacionamento extraconjugal da esposa de Vinícius com Guerreiro, o que desencadeou conflitos entre os dois. “Dias antes do crime, a vítima e o autor tiveram uma discussão, durante a qual ele ameaçou matar Vinícius,” explicou o delegado Eduardo Menezes, encarregado da investigação.

Inicialmente, a polícia conseguiu identificar o veículo utilizado no crime. No dia 4 de outubro, as equipes avistaram o carro com duas pessoas a bordo, incluindo Guerreiro. Ao perceberem a proximidade dos policiais, tentaram escapar, mas acabaram sendo interceptados na quadra 607 norte.

Vinícius Lucas – Foto: Divulgação

O suspeito alegou que havia alugado o veículo três semanas antes, tentou fugir devido à sua condição de prisão domiciliar e ao defeito em sua tornozeleira eletrônica. No entanto, a investigação da Polícia Civil confirmou que a informação era falsa e que ele ainda fazia parte de um grupo criminoso.

A polícia disse ainda que Guerreiro cumpria pena por homicídio e tráfico de drogas. Após a transição para o regime semiaberto com prisão domiciliar, ele suscitou suspeitas na investigação devido ao suposto defeito constante em sua tornozeleira eletrônica.

O suspeito foi localizado na loja de conveniência de um posto de combustível em Palmas. Ele foi levado para interrogatório na 1ª DHPP e, posteriormente, encaminhado para a Unidade Prisional de Palmas, onde permanecerá à disposição da Justiça.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.