Guardas metropolitanos filmados agredindo jovem em posto de combustível de Palmas são afastados das ruas

Vítima foi pisoteada e atingida por chutes na cabeça. Prefeitura de Palmas disse que cinco guardas foram afastados.

Compartilhe:

A Guarda Metropolitana de Palmas (GMP) informou nesta terça-feira (22) que afastou das ruas os guardas envolvidos na ocorrência que resultou na agressão contra um jovem na região sul de Palmas. O caso aconteceu no último domingo (20).

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Moradores da região filmaram o momento em que os agentes pisoteiam e chutam o rosto da vítima. A Prefeitura de Palmas informou que cinco guardas foram afastados.

As imagens foram feitas em um posto de combustíveis onde o jovem estava com amigos após assistir a um jogo de futebol. A vítima relatou que as viaturas chegaram ao local por volta das 22h30 e começaram a abordagem por causa da música alta. (Assista o vídeo no final)

Enquanto os guardas estavam no local começou uma confusão entre os clientes após um homem tentar acariciar o cabelo de uma mulher que estava acompanhada. As agressões por parte dos guardas teriam começado no momento em que eles apartavam a discussão entre os dois clientes.

O jovem agredido conta que quando começou a confusão, um dos guardas o pegou pelo pescoço, o jogou para fora e começou a me agredi-lo. “Eu sem reação no chão e sem reação nenhuma começaram me agredir com chute na cara, spray de pimenta, pisando na minha cabeça”, relata.

O pai da Vítima, Josivam Ferreira, se deslocou do interior para ajudar o filho. Indignado, ele contou que, com auxílio do Movimento de Direitos Humanos do estado, levou o caso ao Ministério Público. “Isso não se faz nem com um cachorro, hoje se você chuta um cacho você vai responder por isso. Agora como se faz isso com um será humano, será que é por que somos de cor”, questiona.

Para o presidente do Movimento Nacional de Direitos Humanos, Paulo César Carbonari, esse não é um caso isolado de agressão a jovens, principalmente negros. “Estamos diante de uma realidade que se repete, infelizmente, e que no caso específico, acrescenta um componente adicional que é o uso indevido da imagem deste jovem e sua difamação de modo racista”, pontua.

Na segunda-feira (21) a Guarda tinha emitido nota dizendo que os guardas “fizeram o uso proporcional da força apenas para conter a fúria do cidadão” e que “este não é o procedimento padrão”. O caso segue sendo apurado. O Ministério Público informou que a 29ª promotoria irá instaurar procedimento de investigação.

Nas imagens é possível ver que o jovem já estava no chão no momento em que teve a cabeça chutada e foi pisoteado. Outras pessoas também levam empurrões durante a confusão. O homem agredido registrou boletim de ocorrência na segunda-feira (21) e fez exame de corpo de delito.

Assista o vídeo:

Com informações do G1