Homem é condenado a 18 anos de prisão por matar esposa a tiros no interior do Tocantins

Washington Luiz Santana de Oliveira assassinou a tiros a professora Elisabeth Figueiredo em junho de 2021. Crime causou grande comoção em Pequizeiro.

Compartilhe:

Washington Luiz Santana de Oliveira, de 51 anos, foi sentenciado a 18 anos de prisão por assassinar a tiros a esposa, a professora Elisabeth Figueiredo. O crime aconteceu no final da tarde de 6 de junho de 2021, na residência da vítima em Pequizeiro, na região centro-oeste do Tocantins.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

A condenação foi proferida pelo Conselho de Sentença na quarta-feira (24). Conforme consta nos autos, Washington agrediu a professora “com significativa violência física antes de efetuar o disparo fatal, o que gerou ainda mais sofrimento e dor.”

O documento também destacou que as circunstâncias do crime são “reprováveis na medida em que a violência se deu no recinto do lar da vítima, local onde deveria estar mais protegida.”

O julgamento foi realizado no Tribunal do Júri da Comarca de Guaraí, sob a presidência do juiz Fábio Costa Gonzaga. Washington Luiz foi condenado por homicídio triplamente qualificado (feminicídio, motivo fútil e por dificultar a defesa da vítima).

Paulo Henrique Figueiredo, filho da professora, disse que a família está bem e satisfeita com a decisão.

“Prontos para deixarmos esse capítulo para trás, afinal a vida tem que continuar. Durante todo esse tempo nós buscamos justiça, e não vingança. Foi um tempo difícil, mas finalmente o fim desse tempo”, desabafa.

Por meio de nota, os advogados de defesa, expressaram discordância parcial em relação à sentença. A defesa argumentou que o aumento da pena foi excessivo ao considerar a violência no lar da vítima, confundindo-se com a própria qualificadora do feminicídio.

Os advogados mencionaram possíveis problemas com o princípio “bis in idem” e destacaram a importância de revisar essa parte da sentença para garantir justiça, reafirmando o respeito pela instituição jurídica e o compromisso com o direito de defesa por uma condenação justa.

O crime

O feminicídio provocou grande comoção em Pequizeiro, já que Elisabeth Figueiredo era uma figura conhecida na cidade. A professora aposentada, que já havia sido diretora de uma escola estadual no município, foi assassinada com uma arma de fogo após uma discussão com Washington, seu companheiro na época.

Ele exigia as chaves do carro dela, ela recusou, foi agredida e morta. Washington fugiu, mas acabou sendo preso em Colméia e transferido para a Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota, em Araguaína.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp