Suspeitos de invadir unidade de saúde e matar homem a facada são presos

Crime aconteceu em Pequizeiro, na região oeste do Tocantins. Um dos suspeitos chegou a se apresentar à polícia, mas foi liberado após prestar depoimento.

Compartilhe:

Dois jovens de 23 e 22 anos, foram presos suspeitos de terem assassinado Cleonardo Américo da Silva, de 29 anos, em Pequizeiro. Eles são apontados como os responsáveis por invadir uma unidade de saúde e desferir um golpe de faca fatal no pescoço da vítima. De acordo com a Polícia Civil, a dupla foi encontrada encontrada em uma kitnet em Colinas do Tocantins, onde aparentemente estavam se escondendo.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O crime ocorreu na segunda-feira (8). Testemunhas relataram à Polícia Militar que dois homens teriam forçado a entrada por uma porta da unidade de saúde e atacaram Cleonardo com múltiplos golpes na região do pescoço, resultando em sua morte. Os suspeitos ainda teriam entrado e saído pela janela do corredor dos fundos da unidade de saúde.

Os mandados de prisão preventiva foram executados na manhã desta sexta-feira (12). Os suspeitos foram encaminhados à Unidade Penal Regional de Colinas, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário, enfrentando acusações de homicídio qualificado.

Conflito entre amigos

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito e a vítima mantinham uma amizade de longa data, porém marcada por diversos conflitos. Na noite de domingo, após consumirem bebidas alcoólicas, ocorreu um desentendimento entre os dois, culminando com a vítima pegando uma pá e partindo para cima do suspeito, que, em autodefesa, desferiu uma facada no braço do agressor.

Após ser ferido, o agressor fugiu do local, mas retornou posteriormente e solicitou ajuda ao amigo para levá-lo ao hospital, o que foi recusado pelo suspeito. A vítima então buscou atendimento no Hospital de Pequizeiro. Após o confronto, o suspeito foi para casa e depois dirigiu-se à unidade de saúde, onde supostamente cometeu o homicídio.

Carona até a unidade de saúde

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública, o autor do crime pediu a um amigo para levá-lo ao hospital, sem revelar sua intenção. Na chegada à unidade, o motorista aguardou do lado de fora. Nesse momento, o suspeito entrou e atacou a vítima.

A polícia esclareceu que, ao sair do hospital, o suspeito confessou o crime ao amigo. Este último convenceu o suspeito a se entregar, acompanhando-o até a delegacia. Durante o depoimento na Delegacia da Polícia Civil de Guaraí, o suspeito afirmou que o amigo não teve envolvimento no crime e foi liberado posteriormente.