Imagens mostram quando policial invade casa por engano, aponta arma para moradora e a segura pelo pescoço

Caso aconteceu em Aparecida de Goiânia. Imagens da parte externa e interna da casa da família mostram toda a ação dos policiais. Moradores registraram a ocorrência na delegacia.

Compartilhe:

Novas imagens divulgadas revelam o momento angustiante em que uma família é alvo de uma invasão policial equivocada durante a execução de um mandado em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. No vídeo, uma policial é vista apontando a arma para o rosto da moradora e segurando-a pelo pescoço.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

“Tive um grande susto e fiquei traumatizada ao lembrar da forma como ela – a policial – entrou em minha casa. Minha filha estava atrás de mim com meu bebê no colo. Poderia ter ocorrido uma tragédia”, compartilhou a empresária Tainá Fontenele.

Assista o vídeo:

O empresário Thassio Silva, marido de Tainá, relatou à TV Anhanguera que questionou os policiais sobre o alvo do mandado, mas não recebeu resposta. A única declaração dos policiais foi de que iriam arrombar a porta.

“Naquele momento, só pensava que era um invasor. Nossa busca é por justiça e para evitar que isso se repita. Uma fatalidade poderia ocorrer. Imagine se a arma tivesse disparado”, lamentou o empresário.

Em uma declaração oficial, a Polícia Civil afirmou que os mandados de prisão e busca e apreensão foram cumpridos dentro dos limites legais, de acordo com a autorização judicial. Além disso, informou que a Superintendência de Correições e Disciplina está investigando os supostos abusos cometidos.

Entenda

A ação ocorreu na manhã da última quinta-feira (11). Agentes da polícia civil arrombaram um portão e invadiram uma residência por engano durante a execução de um mandado. Um vídeo registra o momento em que os policiais tentam interromper a gravação da moradora e, em seguida, percebem o erro.

As câmeras de segurança capturaram o exato momento em que os policiais chegaram à residência, por volta das 6h, no Setor Parque Industrial Santo Antônio. Nas imagens, eles são vistos próximos ao portão da casa. Uma segunda filmagem mostra a fechadura do portão após a entrada dos agentes.

A moradora filmou a discussão com os policiais, na qual ela afirma ter dois filhos, uma menina de 9 anos e um bebê de 2 meses, que acordou e chorou devido ao barulho e ao susto causados pela invasão policial.

Durante o confronto verbal, os moradores solicitam informações sobre o destinatário do mandado. Após os policiais fornecerem o nome, a moradora adverte: “Essa pessoa? O mandado está sendo cumprido na casa errada”. O áudio do vídeo registra o choro do bebê ao fundo e mostra a mão trêmula da mulher.

A discussão se intensifica e a gravação é interrompida após os moradores pedirem para verificar o endereço do mandado. Segundo relatos da TV Anhanguera, os moradores registraram um Boletim de Ocorrência (BO) na tarde da quinta-feira (11).

Nota Oficial da Polícia Civil

A Polícia Civil de Goiás reitera que os mandados de prisão e busca e apreensão foram executados dentro dos parâmetros legais, conforme autorização judicial, tendo o alvo da operação sido localizado e detido. Quaisquer abusos cometidos durante a operação estão sendo investigados pela Superintendência de Correições e Disciplina da PCGO.