Dono de ferro velho suspeito de matar vizinho com tiro no pescoço é preso em Palmas

Suspeito se apresentou na delegacia com advogado após mandado de prisão ser expedido. O filho dele teria entregado a arma usada no crime e será monitorado por tornozeleira eletrônica.

Compartilhe:

O dono de um ferro velho, Wilfredo Akira Miyamura, suspeito de matar Leonan Fernandes com um tiro no pescoço, foi preso em Palmas. Segundo a Polícia Civil, ele se apresentou à delegacia com seu advogado após a expedição do mandado de prisão preventiva.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Na quinta-feira (30), a polícia cumpriu mandados de busca e apreensão na casa de dois funcionários do ferro-velho, suspeitos de ajudarem Wilfredo a fugir do local do crime. Além disso, eles são investigados por possivelmente fabricarem uma falsa narrativa, alegando que o tiro foi acidental. No entanto, o delegado Eduardo Menezes afirmou que a análise dos vestígios no local indica que o disparo não foi acidental.

Quatro armas pertencentes ao suspeito, sendo três carabinas e uma pistola, foram apreendidas. Wilfredo, que possui registro de Colecionador, Atirador Desportivo e Caçador (CAC), terá seu registro suspenso pelo Exército.

O filho de Wilfredo também é investigado por envolvimento no homicídio, mas não teve prisão preventiva decretada. Ele foi interrogado e está usando uma tornozeleira eletrônica.

A defesa de Wilfredo, afirmou que seu cliente apenas revidou uma agressão. Ele também declarou que o filho do proprietário do ferro velho não participou do crime.

Entenda o caso

O crime ocorreu após divergências entre Leonan Fernandes, seu irmão Edimar Fernandes Alves, e Wilfredo Akira sobre o local onde carcaças de veículos eram colocadas. Os irmãos acusavam Wilfredo de despejar sucatas na chácara da família deles, localizada no loteamento Coqueirinho, na rodovia TO-020, na saída para Aparecida do Rio Negro.

Suspeito de matar vizinho com tiro no pescoço se apresenta à polícia e é liberado
Wilfredo Akira – Foto: Divulgação

A família da vítima relatou que Leonan e Edimar tinham saído para almoçar e, ao retornarem, perceberam que Wilfredo, seu vizinho, estava colocando carcaças de veículos no terreno onde Edimar trabalha como zelador. Quando Edimar pediu que Wilfredo removesse as carcaças, uma discussão começou. O filho do suspeito então foi até o ferro-velho da família e voltou com duas pistolas, entregando uma ao pai.

Wilfredo e seu filho teriam tentado puxar Leonan para fora do carro e agredido Edimar com uma coronhada. Em seguida, Wilfredo efetuou dois disparos, um dos quais atingiu o pescoço de Leonan. Após o crime, Wilfredo fugiu em uma caminhonete branca.

A família da vítima afirmou que ele não gostava de confusão e estava se preparando para sair quando foi baleado. Leonan deixa duas filhas, de 14 e 10 anos.

Homem é morto após discussão com dono de ferro velho
Leonan Fernandes foi morto com tiro no pescoço

Edimar destacou que seu irmão era muito querido e não tinha antecedentes criminais. “Eu quero justiça. Não vou ter meu irmão de volta, eu só quero que ele pague pelo que fez. Ele fez isso com uma pessoa muito trabalhadora e querida. O pessoal gostava muito dele,” lamentou Edimar.