Servidor público é denunciado por matar ajudante de obras e balear o próprio filho ao tentar assassinar ex-esposa

Crime aconteceu em Araguaína, no norte do Tocantins. Servidor público municipal Raimundo Filho Pereira da Luz, de 44 anos, está preso preventivamente.

Compartilhe:

O Ministério Público do Tocantins apresentou denúncia, nesta sexta-feira (12), contra o servidor público municipal Raimundo Filho Pereira da Luz pelos crimes de homicídio qualificado e tentativa de homicídio qualificado. O caso acontece na madrugada de 26 de março deste ano, em Araguaína, no norte do estado. Raimundo é acusado de tentar matar sua ex-esposa e de assassinar um homem que a acompanhava.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

De acordo com a denúncia pela 4ª Promotoria de Justiça de Araguaína, disparos efetuados por Raimundo atingiram não apenas o homem que estava com sua ex-esposa, mas também um de seus próprios filhos, que estava na presença da mãe no momento do ataque, resultando em ferimentos no rosto e no braço esquerdo do adolescente.

Ainda segundo a denúncia, a ex-mulher de Raimundo, Lúcia Gonçalves Sales, celebrava seu aniversário em uma praça do setor Noroeste, acompanhada por amigos, seus cinco filhos e a vítima, o ajudante de obras André Nascimento Lima.

Em certo momento, Lúcia foi informada de que seu ex-marido estava nas proximidades, apesar de uma medida protetiva que proibia sua aproximação. Após encaminhar os filhos para casa em um veículo de transporte por aplicativo, Lúcia e os demais convidados seguiram para um bar, continuando a celebração.

Pouco tempo depois, ao retornarem para casa, foram surpreendidos por Raimundo, que iniciou uma discussão acalorada, incluindo insultos à ex-companheira. A Polícia Militar foi chamada e ele se retirou do local.

Homem mata namorado da ex-mulher e atira no filho que interveio para defender a mãe
Foto: Reprodução

No entanto, Raimundo retornou em seguida à residência de Lúcia, disparando tiros que resultaram na morte de André e atingindo o quarto onde Lúcia estava com seus cinco filhos. Embora a porta estivesse trancada, ele conseguiu forçá-la e realizar os disparos, ferindo seu próprio filho.

O Ministério Público denunciou Raimundo Filho Pereira da Luz por homicídio qualificado no caso de André Nascimento Lima, devido ao uso de meios que impediram a defesa da vítima.

Em relação a Lúcia Gonçalves Sales, ele foi denunciado por tentativa de homicídio qualificado, considerando-se a condição feminina da vítima, o motivo torpe, o uso de recursos que dificultaram sua defesa e o perigo comum gerado pelos disparos de arma de fogo.