Policial é preso por agredir esposa com arma após não encontrar chaves que estavam no próprio bolso

De acordo com a PM, o policial ainda teria apontado a arma na cabeça da sogra e da cunhada. O homem poderá responder por ameaça, agressão e tentativa de feminicídio.

Compartilhe:

Um policial militar do Distrito Federal (DF), de 36 anos, foi preso suspeito de ameaçar e agredir sua esposa com uma arma de fogo após ele não conseguir encontrar a chave do portão, que estava em seu próprio bolso. A ocorrência foi registrada em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Segundo informações da Polícia Militar de Goiás, o suspeito também teria apontado a arma para a cabeça de sua sogra e cunhada.

A defesa do policial militar emitiu uma nota informando que aguardará o desfecho das investigações e se pronunciará apenas no curso do processo.

As agressões aconteceram durante a madrugada de domingo (28), no Bairro Jardim Ipanema. O policial retornou para casa após ter estado em um local onde estava consumindo bebidas alcoólicas com um cunhado. Ao chegar em casa, não encontrou as chaves do portão para sair, mesmo as tendo em seu próprio bolso. No local estavam presentes os filhos do casal, a sogra e os cunhados.

De acordo com o registro do boletim de ocorrência, o policial pegou sua arma, disparou pelo menos quatro vezes em direção ao portão e então confrontou sua esposa, questionando sobre o paradeiro das chaves. Diante da resposta negativa dela, ele partiu para agressões físicas, usando a coronha da arma, conforme relatado no documento. Posteriormente, ele a levou para o quarto e efetuou dois disparos em sua direção, sem, no entanto, acertá-la, conforme as autoridades policiais.

Policial é preso por agredir esposa com arma após não encontrar chaves que estavam no próprio bolso
Foto: Divulgação

Em seguida, ele perseguiu sua sogra e a encontrou no banheiro dos fundos. Ela relatou às autoridades policiais que ele apontou uma arma para sua cabeça, repetindo o mesmo comportamento com sua nora.

Após esses eventos, o oficial fugiu de casa em seu veículo. A PM foi acionada depois que a esposa saiu e buscou ajuda dos vizinhos. Após realizar buscas na área, a polícia localizou o policial em seu carro, sem a arma. Ao retornar à residência, encontraram a arma no gramado e a esposa em estado de choque, apresentando lesões no rosto e na cabeça.

O policial foi detido e encaminhado para a Central de Flagrantes de Luziânia. Ele pode ser acusado de ameaça, agressão e tentativa de feminicídio. A Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) de Valparaíso de Goiás está encarregada da investigação do caso.