‘Perebeira’: Suspeito de tentar furtar lojas é baleado policial penal em Palmas

O policial, que seria dono de uns dos estabelecimentos, teria visto ação criminosa por câmera de segurança e foi até o local durante a madrugada. Caso foi registrado na Arso 61 (603 Sul).

Compartilhe:

Um homem foi baleado e morto durante uma suposta tentativa de furto em lojas na Arso 61 (603 Sul) em Palmas. O tiro foi disparado por um policial penal que seria proprietário de um dos estabelecimentos. A ocorrência foi no início da manhã desta sexta-feira (22).

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

 O suspeito morto foi identificado como Airton Pereira da Silva, conhecido como ‘Perebeira’. Ele tinha um histórico de várias passagens por crimes de furto e receptação.

A Secretaria da Cidadania e Justiça do Tocantins, responsável pela Polícia Penal, anunciou a abertura de um processo para investigar o caso, enfatizando seu compromisso em colaborar para a resolução e esclarecimento do ocorrido.

Segundo informações, o policial penal observou as câmeras de segurança e identificou dois homens supostamente envolvidos em tentativas de furto nas lojas da área comercial. Ele se dirigiu ao local armado, embora não esteja claro se estava de serviço.

‘Perebeira’ tinha várias passagens criminais – Foto: Reprodução

O caso foi registrado pela Polícia Militar como legítima defesa. O agente penal relatou que emitiu uma ordem de prisão, e um dos suspeitos fugiu. O outro suspeito teria atacado o policial com uma arma branca, cujo tipo não foi especificado.

Nesse momento, o policial penal efetuou um disparo que atingiu fatalmente o suspeito, que foi encontrado morto em uma área de terra próxima à avenida LO-13. A perícia e o delegado de homicídios foram chamados ao local, e o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

A Secretaria da Segurança Pública do Tocantins informou que a 1ª Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP – Palmas) está conduzindo a investigação do caso.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.