Operação mira suspeito de integrar grupo que invadiu contas e movimentou R$ 3 milhões

Ordens judiciais cumpridas em Palmas resultou na apreensão de computadores, eletrônicos, dinheiro em espécie e um veículo. Também teve cumprimento de mandados em São Paulo.

Compartilhe:

A Polícia Civil deflagrou, nesta terça-feira (30), uma operação que investiga fraudes por meio da invasão de contas bancárias. Batizada de “Face Test”, a ação resultou no cumprimento de dois mandados de busca e apreensão. Segundo a corporação o esquema está sendo investigado tanto no estado de São Paulo quanto no Tocantins, podendo ter movimentado cerca de R$ 3 milhões.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Os mandando no estado foram cumpridos em Palmas. Durante a ação, foram apreendidos computadores, celulares, equipamentos eletrônicos, dinheiro em espécie e um veículo.

Além dos mandados em Palmas, agentes da 4ª Delegacia de Polícia de Lavagem e Ocultação de Ativos Ilícitos por Meios Eletrônicos de São Paulo também estiveram em endereços na capital paulista e na cidade de Praia Grande (SP). No total, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão.

Operação mira suspeito de integrar grupo que invadiu contas e movimentou R$ 3 milhões
Foto: Divulgação/SSP-TO

De acordo com o delegado, Lucas Brito Santana, responsável pela condução da operação no estado, as investigações tiveram início em 2022, quando uma instituição financeira relatou um ataque hacker que resultou na invasão de contas de clientes, causando movimentações milionárias.

Os criminosos, segundo a polícia, utilizavam uma tecnologia capaz de burlar mecanismos de segurança, como a biometria facial. Esse fato motivou o nome da operação. Os clientes afetados reportaram transações desconhecidas e várias tentativas de acesso às suas contas.

Dada a invasão bem-sucedida em algumas contas, ocorreram transferências bancárias para contas de terceiros, com o propósito de dispersar as quantias desviadas, informou a polícia.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp