No Tocantins: Mais de 50 jovens selecionados em programa de primeiro emprego começam a trabalhar

Jovens de 16 e 21 anos passaram por treinamento e vão atuar em órgãos públicos estaduais de Palmas. Programa Jovem Trabalhador oferta três mil vagas e inscrições ainda estão abertas.

Compartilhe:

Nesta sexta-feira (23), 53 jovens com idades entre 16 e 21 anos começaram a trabalhar em órgãos públicos estaduais de Palmas. Após passarem por um curso de integração, esses jovens são os primeiros selecionados do Programa Jovem Trabalhador, que tem como objetivo oferecer um total de três mil vagas para inserir adolescentes no mercado de trabalho. A seleção ainda está em andamento, permitindo que mais jovens se candidatem.

O programa foi criado com o intuito de proporcionar oportunidades de trabalho para três mil adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social. A expectativa é de que candidatos de todos os 139 municípios do estado sejam atendidos.

A iniciativa é promovida pelo governo estadual, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas). A primeira turma selecionada passou por um curso de integração, que foi concluído nesta quinta-feira (22).

As contratações desses jovens foram autorizadas pelo governo durante uma cerimônia realizada na Praça dos Girassóis em 23 de maio deste ano. A previsão era de que as contratações nos órgãos estaduais começassem em junho.

Durante um período de dez dias, os selecionados participaram de aulas de capacitação e aprendizado relacionadas ao serviço que desempenharão. Eles já foram contratados pelo governo e foram encaminhados para os órgãos em que irão trabalhar, dando início às suas atividades laborais.

Inscrições ainda estão abertas

De acordo com Patrícia Lucena, gerente da Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração (Renapsi), empresa contratada em junho de 2022 para administrar do projeto, jovens interessados em participar do programa ainda podem se inscrever.

Quem pode se candidatar:

  • Jovens entre 16 e 21 anos;
  • Estar cursando o ensino fundamental ou médio (ou já ter concluído o ensino médio) na rede pública ou ser bolsista 100% na rede particular.
  • Ter renda familiar de até dois salários mínimos ou meio salário mínimo per capita;
  • Família deve estar preferencialmente inscrita em Programas Sociais do Governo.

Para se inscrever, clique aqui.

Entre os requisitos para participar também está a renda familiar do candidato, que deve ser de até dois salários-mínimos nacional ou meio salário-mínimo per capita. A família também deve estar inscrita em programas sociais do governo federal.

O Jovem Trabalhador tem cotas de cotas de 5% a 10% para Pessoas com Deficiência (PCD), sem exigência da idade máxima de 21 anos. Também estão previstas cotas para jovens do sistema socioeducativo e prioridade na contratação de jovens ribeirinhos, indígenas e quilombolas, informou a Setas.

Os contratos são para receber do salário mínimo de hora trabalhada, vale-transporte (quando houver necessidade), 13° salário, seguro de vida, férias e atendimento psicossocial e psicopedagógico.