Mãe e filha são assassinadas com golpes de facão em assentamento de Porto Nacional

Segundo a polícia, ex-namorado da filha de 17 anos é suspeito do crime brutal. Homem que tentou intervir ficou gravemente ferido.

Compartilhe:

Na madrugada do domingo (28), mãe e filha foram brutalmente assassinadas com golpes de facão na zona rural de Porto Nacional. As vítimas foram identificadas como Olívia Arantes, de 17 anos e a mãe dela, Maria Arantes, de 58 anos. De acordo com a polícia, o principal suspeito é o ex-namorado da jovem.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O duplo homicídio ocorreu logo após a meia-noite, no assentamento Bom Sucesso. O companheiro de Maria, cujo nome não foi divulgado, tentou intervir para impedir o ataque, mas acabou sofrendo ferimentos graves.

A Polícia Militar informou que foi acionada e encontrou as três vítimas caídas no local. Tanto a mãe quanto a filha apresentavam cortes profundos no pescoço, ambos no lado direito. O companheiro de Maria tinha um corte profundo no antebraço.

Os policiais prestaram atendimento de emergência ao homem, uma vez que ele estava perdendo muito sangue. O Corpo de Bombeiros foi chamado, mas apenas constataram o óbito de Maria e Olívia.

Segundo a PM, o suspeito também assassinou um cachorro que tentou proteger as vítimas dos ataques.

Suspeito

O namorado de Olívia é apontado como suspeito do crime. O duplo homicídio teria ocorrido após ele ameaçar as vítimas. Um filho de Maria Arantes, que estava em Palmas, recebeu uma ligação da mãe informando sobre as ameaças feitas pelo ex-namorado de sua irmã.

Foto: Divulgação

O filho pediu para que a mãe e a irmã procurassem abrigo em outro local, mas o suspeito já havia chegado ao assentamento. Olívia Arantes estava envolvida com o suspeito por cerca de dois meses.

Após cometer os crimes, o suspeito fugiu de moto até sua própria casa. A mãe dele relatou que o filho chegou, admitiu os crimes e depois fugiu.

Forças de segurança realizaram buscas, mas até o momento o suspeito ainda não foi localizado. A Polícia Científica realizou a perícia no local do crime, e em seguida, os corpos foram removidos pelo Instituto Médico Legal (IML).

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.