Empresário preso por tentar matar a filha no Pará havia agredido a ex-esposa, diz defesa da vítima

Agressão contra a mãe de Bruna Miho Tsuchiya ocorreu no ano passado. Na época, medidas protetivas foram determinadas pela Justiça.

Compartilhe:

Bruna Miho Tsuchiya, que sofreu uma tentativa de feminicídio por parte de seu próprio pai em Bragança, no nordeste do Pará, se pronunciou novamente sobre o ocorrido. Em um comunicado assinado pela defesa da vítima, Bruna esclareceu os fatos relacionadas ao episódio de violência que viveu na última quarta-feira (29).

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

No comunicado, a defesa revela que o pai da jovem, o empresário Reinaldo Yasuyuki Tsuchiya, de 54 anos, que foi preso em flagrante, já havia agredido sua esposa (mãe de Bruna) no ano passado. Na época, medidas protetivas foram impostas em favor da vítima.

“Infelizmente, este não é o primeiro incidente envolvendo graves problemas familiares devido à conduta extremamente agressiva do investigado. No ano passado, após agredir física e verbalmente sua própria esposa, mãe de Bruna, foram concedidas medidas protetivas sob a Lei Maria da Penha, obrigando o agressor a manter distância. Ele então deixou a residência da família,” diz o comunicado.

O documento detalha que, após o incidente, a mãe de Bruna tentou restabelecer a paz familiar, fazendo um acordo com o agressor para dividir os lucros das empresas familiares. Bruna foi nomeada como representante legal de sua mãe, já que o agressor não podia ter contato ou se aproximar da esposa.

“Segundo a publicação, Bruna tinha uma rotina estabelecida para a administração financeira familiar. “Desde então, mensalmente, no fechamento financeiro da empresa, Bruna ia até o local para receber esses valores.

“Na manhã do dia 29/05/2024, por volta das 09h, Bruna realizou sua atividade habitual: foi até a empresa da família para buscar os valores referentes à parte de sua mãe na empresa e a pensão de seus irmãos menores; esses valores sempre foram destinados às despesas da família,” detalha o documento.

Entenda o caso

Empresário preso por tentar matar a filha no Pará havia agredido a ex-esposa, diz defesa da vítima
Foto: Divulgação

O empresário do setor de hotelaria, Reinaldo Tsuchiya, foi preso em flagrante por tentar matar sua própria filha em Bragança, no nordeste do Pará. A mulher apresenta hematomas por todo o corpo. Ela foi espancada com um terçado (um tipo de facão muito usado no norte do país).

A tentativa de feminicídio ocorreu na última quarta-feira (29) e está sendo investigada pela Divisão Especializada no Atendimento à Mulher da Polícia Civil.

Bruna Tsuchiya, de 32 anos, compartilhou fotos dos hematomas nas redes sociais, relatando que viveu um “pesadelo” e temeu por sua vida. Ela explicou que, como procuradora da mãe, foi ao hotel da família para prestar contas e tratar da pensão dos irmãos.

'Seria meu último dia', relata mulher que quase foi morta pelo próprio pai, no Pará
Foto: Divulgação

Durante a visita, seu pai se alterou, pegou um terçado e a atacou. Bruna se trancou em um quarto e pediu ajuda à mãe, mas ele arrombou a porta e a agrediu na garagem até a chegada da polícia, que o prendeu em flagrante.

Reinaldo alegou que a discussão começou por uma dívida de R$ 950 e afirmou que Bruna pegou o terçado primeiro. Ele responderá por tentativa de feminicídio e a investigação está sob sigilo.

O Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) determinou medidas protetivas para Bruna, proibindo o pai de se aproximar a menos de 100 metros, de ter qualquer contato com ela e de frequentar os mesmos locais.

'Seria meu último dia', relata mulher que quase foi morta pelo próprio pai, no Pará