Briga por rede de pesca termina com homem assassinado pelas costas em praia de SC; Vídeo

Câmera de monitoramento registradou toda a ação em Jaguaruna. Suspeito pelos golpes foi preso em flagrante.

Compartilhe:

Um assassinato brutal foi registrado em Jaguaruna, no Litoral de Santa Catarina. Um homem foi morreu após ser golpeado pelas costas durante uma briga relacionada a utensílios de pesca. A vítima, atingida no abdômen e no pulso, foi a óbito no local, conforme relatado pela delegada Gabriela Tisott Fruet.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Uma câmera de seguranças registrou a cena. Assista o vídeo:

Nas imagens que circulam na internet e foram encaminhadas ao Poder Judiciário pela Polícia Civil, é possível observar a vítima carregando redes de pesca e um caiaque pela rua.

Em determinado momento, o homem interrompe seu trajeto, larga os materiais e se envolve em uma discussão com uma pessoa que se aproxima por trás. A discussão rapidamente evolui para uma luta corporal, envolvendo os dois indivíduos.

“Dois homens estavam envolvidos em uma briga, sem o uso de facas ou armas, quando um terceiro indivíduo se aproximou por trás da vítima e desferiu os golpes”, relatou a delegada.

A vítima, Identificada como Alexandre Porto, cai sobre o caiaque e é atingida novamente. Apesar de inicialmente se levantar, Feliciano volta a cair e acaba morrendo no local. Os dois homens envolvidos na briga então recolhem as redes de pesca, que foram o motivo da disputa, e se retiram do local sem prestar socorro.

Briga por rede de pesca termina com homem assassinado pelas costas em praia de SC
Foto: Divulgação

O suspeito dos golpes fatais conseguiu fugir, mas foi posteriormente preso em flagrante por homicídio algumas horas depois em Içara, no Sul de Santa Catarina. A Polícia Militar localizou o veículo do suspeito.

“O delegado de plantão representou pela decretação da prisão preventiva do suspeito detido em flagrante, e hoje está agendada a audiência de custódia”, afirmou a delegada.

Testemunhas locais e outros indivíduos envolvidos na briga estão sendo convocados para prestar depoimento. “É preocupante que nenhum deles tenha oferecido assistência à vítima”, acrescentou a delegada.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp