Filho é suspeito de esfaquear e atear fogo no próprio pai no norte do Tocantins

Idoso, de 70 anos, foi encontrado com rosto carbonizado, sinais de queimaduras pelo corpo e faca cravada do pescoço. Suspeito resistiu à prisão, precisou ser contido pela PM e foi baleado na perna.

Compartilhe:

Um idoso de 70 anos morreu após sofrer queimaduras graves em São Sebastião do Tocantins, na região do Bico do Papagaio, no norte do estado. O principal suspeito do crime é o próprio filho da vítima que foi preso. A Polícia Militar afirma que ele resistiu detenção e foi contido pelos policiais com um disparo de arma de fogo na perna.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Inicialmente, os policiais foram chamados para investigar uma denúncia de maus-tratos, mas, ao chegarem ao local, os vizinhos informaram que o idoso já havia falecido. O corpo de Raimundo Rodrigues de Sousa (Foto) foi encontrado dentro da residência, em um dos cômodos, com o rosto carbonizado e sinais de queimaduras no tórax, braço direito e rosto, além de uma faca cravada no pescoço.

Ainda de acordo com a PM, o suspeito de 45 anos estava na área de serviço da casa, portando uma faca e aparentemente fora de controle. Diante da recusa em obedecer às ordens dos policiais para largar a arma, a situação exigiu intervenção mais drástica.

A PM afirma que os policiais fizeram três disparos com espingarda calibre 12, municiados com balas de borracha, mas o suspeito não se rendeu. Diante disso, foi necessário o uso de munição letal, resultando em um tiro na perna esquerda do agressor.

Posteriormente, o indivíduo ferido recebeu atendimento médico no pronto-socorro regional de Augustinópolis, onde permanece sob custódia do sistema penitenciário. A prisão foi confirmada pelo delegado de plantão da 3ª Central de Atendimento da Polícia Civil, em Araguatins. A 7ª Delegacia de Esperantina investiga o caso.

O corpo de Raimundo foi encaminhado para o Núcleo de Medicina Legal de Araguaína, onde passou por exames de necropsia e já foi liberado para os familiares realizarem os procedimentos fúnebres.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp