Após seis anos, Justiça do Tocantins marca 1ª audiência sobre caso de estudante morto por foragido nos EUA

Valter Júnior Moreira dos Reis foi morto a tiros em Figueirópolis, no ano de 2017. Réu pelo crime, Danilo Cavalcante foi condenado a prisão perpétua por novo homicídio nos EUA.

Compartilhe:

Quase seis anos após o assassinato de Valter Júnior Moreira dos Reis, de 20 anos, a Justiça do Tocantins finalmente marcou a primeira audiência sobre o caso. O principal suspeito do crime é Danilo Sousa Cavalcante, de 34 anos, que fugiu de uma prisão nos Estados Unidos após ser condenado à prisão perpétua por assassinar sua ex-mulher. Atualmente, ele está foragido, com uma extensa caçada envolvendo dezenas de policiais, drones e helicópteros.

Embora o assassinato de Valter Júnior tenha ocorrido em 2017, a audiência de instrução e julgamento só foi marcada na última sexta-feira (8) depois que o caso voltou a ganhar destaque na mídia.

O Tribunal de Justiça do Tocantins explicou que o caso ficou paralisado após a fuga de Danilo do estado. Em novembro de 2022, quando foi revelado que ele estava detido nos Estados Unidos, foi feito um pedido de videoconferência com o réu, e estavam sendo feitas tratativas para dar andamento ao processo por meio de uma audiência virtual.

O crime ocorreu em 5 de novembro de 2017 em um trailer de lanches em Figueirópolis, na região sul do estado. De acordo com as investigações, Danilo teria assassinado o estudante Valter Júnior, que era seu amigo, com cinco tiros, alegadamente devido a uma dívida.

Após o crime, Danilo fugiu para os Estados Unidos, mesmo com uma ordem de prisão pendente no Brasil. Isso ocorreu porque, na data de sua partida, a Justiça do Tocantins ainda não havia comunicado a decisão ao Banco Nacional de Mandados de Prisão, e esse procedimento só foi realizado sete meses depois. O Tribunal de Justiça do estado explicou que a ferramenta para tal comunicação, disponível desde 2011, só foi oficialmente estabelecida em 2018.

A Secretaria de Segurança Pública declarou que seguiu todos os procedimentos necessários, mas o autor conseguiu deixar o país antes de ser detido. Danilo Sousa Cavalcante permanece foragido até o momento.

*Com informações do G1