Viradouro é campeã do Carnaval 2024 do Grupo Especial do Rio de Janeiro

Escola de Niterói, que conquistou o seu 3º título, exaltou a força da mulher negra e abordou o culto africano à serpente.

Compartilhe:

Nesta quarta-feira (14), a escola Unidos do Viradouro conquistou seu terceiro título de campeã do Carnaval carioca. Originária de Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro, a escola fechou os desfiles do Grupo Especial com uma apresentação tecnicamente perfeita, trazendo o enredo “Arroboboi Dangbé”, que aborda o culto vodum às serpentes.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Sob a direção do carnavalesco Tarcísio Zanon, a Viradouro mergulhou no universo do vodum, uma tradição religiosa da Costa Ocidental africana com raízes no povo Jeje e Uidá. O enredo celebrou o vodum, termo que significa “espírito” na língua bês, referindo-se especialmente à serpente.

Antes da divulgação dos resultados, durante a apuração, o locutor das notas Jorge Perlingeiro anunciou que quatro escolas haviam solicitado a punição da Viradouro por supostamente utilizar mais de 15 pessoas em sua comissão de frente. A decisão sobre esse pedido será anunciada na quinta-feira (15), o que pode alterar o resultado da apuração. No entanto, a escola celebrou efusivamente sua conquista, demonstrando confiança.

Viradouro é campeã do Carnaval 2024 do Grupo Especial do Rio de Janeiro
Foto: Divulgação

O desfile da Viradouro destacou-se pela representação magistral da divindade na comissão de frente. Uma serpente que rastejava pela avenida foi um dos elementos mais marcantes da apresentação, criando um efeito impressionante com a ajuda de uma pessoa deitada sobre uma estrutura com rodas.

As alegorias da Viradouro também incorporaram elementos que remetiam ao movimento das serpentes, com muitas delas girando em círculo. O refrão do samba-enredo exaltava mais uma vez o vodum serpente: “Arroboboi significa ‘salve o espírito infinito da serpente'”.

Viradouro é campeã do Carnaval 2024 do Grupo Especial do Rio de Janeiro
Foto: Divulgação

Ao término do desfile, a agremiação foi seguida pelo arrastão da Sapucaí, com o público invadindo a avenida em celebração. De forma premonitória, os presentes cantavam o samba a capela, demonstrando o apoio à Viradouro.

A escola foi uma das que mais se destacaram no uso da iluminação cênica, uma novidade do Carnaval deste ano. As cores neon das fantasias e do abre-alas se sobressaíam especialmente quando as luzes da avenida se apagavam, criando um espetáculo visual único, principalmente no primeiro setor do desfile.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.