Vídeo: Mulher leva morto em cadeira de rodas para sacar empréstimo de R$ 17 mil e pede pra ele assinar

Caso aconteceu em uma agência bancária em Bangu, na Zona Oeste do Rio. Funcionários desconfiaram da ação da mulher, que diz ser sobrinha do cadáver, e chamaram a polícia.

Compartilhe:

Uma mulher foi presa em flagrante após tentar sacar um empréstimo de R$ 17 mil em uma agência bancária, utilizando um cadáver em uma cadeira de rodas. O caso aconteceu em de Bangu, Zona Oeste do Rio de Janeiro, na tarde desta terça-feira (16). Os funcionários do banco desconfiaram da situação e alertaram as autoridades.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Um vídeo gravado pelas atendentes do banco mostra a mulher, identificada como Érika de Souza Vieira Nunes, tentando manter a cabeça do homem erguida, conversando com ele durante todo o tempo, mesmo sem receber resposta.

Assista o vídeo:

Nas imagens, é possível ver que a mulher pede para que o idoso assine os documentos necessários e expressa frustração diante da situação. As funcionárias do banco notam a palidez do homem e tentam intervir, mas Érika continua a conversa como se nada estivesse errado.

O homem, identificado como Paulo Roberto Braga, de 68 anos, estava morto há algumas horas, conforme constatado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A polícia investiga as circunstâncias e o momento exato da morte.

De acordo com o delegado Fábio Luiz, responsável pelo caso, a mulher tentou forjar a assinatura do homem já falecido para efetuar a transação bancária. Na delegacia, Érika alegou que cuidava do homem debilitado, supostamente seu tio, mas as autoridades estão apurando o parentesco.

Mulher leva morto em cadeira de rodas para sacar empréstimo de R$ 17 mil
Foto: Reprodução

Érika foi detida em flagrante e enfrentará acusações de furto mediante fraude e vilipêndio de cadáver. A polícia está investigando se outras pessoas estavam envolvidas no crime e busca por imagens de segurança.

O corpo do homem foi encaminhado para o Instituto Médico Legal enquanto as investigações prosseguem. O delegado salientou a importância de identificar outros possíveis familiares do falecido e esclarecer se ele estava vivo no momento em que o empréstimo foi solicitado.

Imagens de câmeras de segurança da entrada da agência bancária mostram Erika levando Paulo Roberto Braga para tentar sacar R$ 17 mil.

O vídeo mostra o idoso chegando empurrado em uma cadeira de rodas com a cabeça tombada para o lado. A equipe do Samu que atendeu o chamado informou à polícia que acredita que o homem estava morto havia cerca de 2 horas.