Vídeo: Mãe confessa que desligou sonda do filho com paralisia cerebral mantido em casa usada para tráfico de drogas

Menino foi levado para uma unidade de saúde, onde constataram que ele estava desnutrido. Familiares disseram aos policiais que mulher chegou a perder a guarda do filho há 7 meses.

Compartilhe:

A Polícia Militar prendeu uma mulher suspeita de envolvimento com o uso e tráfico de drogas em sua residência, localizada em Aparecida de Goiânia, em Goiás. Em um vídeo registrado pelos policiais, ela admitiu ter desligado um aparelho de oxigênio que era essencial para seu filho, de apenas 3 anos, que sofre de paralisia cerebral. Com o auxílio do Conselho Tutelar, a criança foi encaminhada para uma unidade de saúde.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Policial: “Você tirou o oxigênio da criança?”
Mãe: “Tirei.”
Policial: “Mas o médico não disse que ele tinha que ficar no oxigênio”
Mãe: “Eu estou pouco me lixando para p**** de médico. Eu sou a p**** da mãe dele.”

Veja o vídeo:

Não foi possível atualizar sobre a condição de saúde do menino, pois não tivemos acesso ao seu nome. Segundo informações da PM, no hospital constatou-se que ele estava desnutrido.

A situação ocorreu no último sábado (4), no setor Serra Dourada. A polícia foi até o local em resposta a uma denúncia de tráfico e, ao chegar lá, encontrou cinco indivíduos consumindo drogas na entrada de uma residência. Durante a abordagem, foram apreendidas 34 porções de crack e 26 de cocaína.

A PM relata ainda que um dos usuários confessou ter furtado frascos de medicamentos e, por isso, também foi detido.

Dentro da residência, os policiais encontraram o menino desacordado no sofá, verificando que ele é filho de uma das usuárias de drogas abordadas. Segundo os relatos dos policiais, a criança sofre de paralisia cerebral e estava recebendo oxigênio e alimentação por sonda. No entanto, os equipamentos estavam desligados quando a polícia chegou.

A tenente Rhainna Iannari informou que familiares da mulher informaram à polícia que ela já havia perdido a guarda do filho, mas que conseguiu recuperá-la e, inclusive, recebeu a casa onde moravam da prefeitura. No entanto, ela decidiu transformar o local em ponto de venda de drogas.

“Ela admitiu ter retirado o oxigênio da criança e se recusou a religá-lo. Cerca de 7 meses atrás, essa mãe perdeu a guarda do filho. No entanto, a guarda foi restituída pelo Juizado de Infância de Aparecida de Goiânia”, afirmou a tenente.

Diante dessa situação, a equipe policial acionou o Conselho Tutelar e a criança foi rapidamente levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde foi constatado que ele estava desnutrida.

A mãe da criança e o outro usuário foram conduzidos à Central de Flagrantes de Aparecida de Goiânia. A mulher foi autuada por tráfico de drogas e também será investigada por negligência e maus-tratos ao filho.