Policial aposentado vai ter que passar por cirurgia para reconstituir crânio após ser agredido em assalto

Vítima sofreu uma tentativa de latrocínio em Arraias, no sudeste do Tocantins. Dois homens foram presos e crime teria sido motivado para pagar dívida com traficante.

Compartilhe:

O policial civil aposentado que foi agredido durante uma tentativa de latrocínio, deve passar por uma cirurgia para reconstruir o crânio. As informações foram fornecidas pela delegada Melícia Resende, responsável pela investigação do crime em Arraias, no sudeste do estado.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Conforme detalhado pela Polícia Civil, dois homens e uma adolescente estão envolvidos na agressão e no assalto, e já foram detidos.

A delegada relatou que o policial aposentado foi encontrado com múltiplos ferimentos à beira da rodovia TO-050. Durante o atendimento, ele informou que criminosos levaram seu carro, celular e uma arma.

Um dos suspeitos teria empurrado a vítima de uma ponte e arremessado uma pedra em sua cabeça, causando os ferimentos.

“A vítima foi socorrida e levada para um hospital em Palmas, onde permanece internada. Devido a um traumatismo craniano, ele já passou por uma cirurgia e precisará de outra para reconstruir o crânio”, explicou a delegada Melícia.

Prisão dos suspeitos

Na madrugada de quarta-feira (27), os suspeitos foram avistados em Paranã por policiais militares, que deram ordem de parada. Ignorando a ordem, os suspeitos iniciaram uma fuga.

Na manhã de quinta-feira (28), o veículo foi encontrado capotado na BR-010, perto do povoado Construção. Residentes locais relataram tê-los visto fugindo para Paranã, onde foram presos e a adolescente foi apreendida.

A polícia afirma que os homens confessaram que roubaram o carro para vendê-lo e quitar uma dívida de tráfico. Segundo a delegada, a adolescente foi usada para atrair o ex-policial até o local.

Eles também informaram aos policiais que haviam deixado a arma do ex-policial, um rifle calibre 22, na casa da avó de um deles. A arma foi encontrada e apreendida no mesmo dia das prisões.

Os suspeitos foram autuados em flagrante por tentativa de latrocínio, porte de arma, furto, direção sem habilitação e corrupção de menor. Todos estão na Unidade Penal Regional de Arraias, enquanto a adolescente foi autuada e encaminhada para o Sistema Socioeducativo.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp