PM é denunciado por matar entregador durante discussão em rua em Goiás; vídeo mostra crime

Crime aconteceu em Itumbiara. De acordo com MP, Roberval Crecêncio de Jesus assumiu o risco e matou, por motivo fútil, o entregador Lucas Marcelino Botelho.

Compartilhe:

O Ministério Público de Goiás apresentou denúncia contra o policial militar Roberval Crecêncio de Jesus pela morte do entregador Lucas Marcelino Botelho. A vítima foi atingida fatalmente por um disparo à queima-roupa no setor Vila Vitória, em Itumbiara, região sul do estado. O crime ocorreu na madrugada de 13 de março, em frente a uma distribuidora.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Em comunicado, o advogado Adriano Calheiros, do departamento jurídico da Assego, entidade que apoia a defesa do militar envolvido no episódio, assegurou que “tem convicção de que será comprovado que o militar não agiu com dolo, tendo inclusive acionado o socorro, se apresentado voluntariamente na delegacia após o ocorrido e cooperado com toda a investigação”.

Conforme a denúncia do Ministério Público, o policial militar assumiu o risco e tirou a vida de Lucas Marcelino Botelho, por motivo banal, utilizando recursos que dificultaram sua defesa, empregando meios que representavam perigo para a coletividade, ou seja, que poderiam colocar em risco outras pessoas. A denúncia ainda afirma que Roberval Crecêncio também ameaçou, verbalmente, Wellington Mota Neto, testemunha ocular do incidente.

O crime

Segundo a denúncia, Roberval Crecêncio de Jesus estava na praça em frente à distribuidora quando, mesmo estando fora de serviço, abordou um adolescente que pilotava uma motocicleta realizando manobras acrobáticas, informando-lhe que chamaria o guincho para apreender o veículo.

Ainda conforme o MP, ao notar que a discussão entre Roberval e o adolescente estava ocorrendo próximo ao local onde sua motocicleta estava estacionada, Lucas Marcelino decidiu afastá-la dali.

PM de folga é filmado ao agredir e matar entregador em Goiás
Foto: Divulgação

Conforme a acusação, ao se aproximar, Roberval puxou a motocicleta de Lucas, que tentou empurrá-la, mesmo desligada, fazendo com que a moto caísse no chão e desencadeando uma discussão entre os dois.

Em seguida, de acordo com o MP, Roberval agrediu Lucas com socos e empurrões e, ao desferir um chute em sua direção, desequilibrou-se e caiu. Posteriormente, ao se levantar já com a arma em mãos, municiada e destravada, ele golpeou com a mão que segurava a arma, ocasionando o disparo fatal que vitimou Lucas.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp