Ex-marido suspeito de matar empresária a tiros dentro de loja em Goiás é preso o Tocantins

O crime aconteceu em uma loja de autopeça em Anápolis. A vítima tinha uma medida protetiva contra o ex-marido.

Compartilhe:

O ex-marido suspeito de assassinar a tiros a empresária Regiane Pires da Silva, de 39 anos, em Anápolis (GO), foi preso em Araguaçu, região sul do Tocantins. O crime ocorreu dentro da loja de autopeças pertencente à vítima. Após o homicídio, o suspeito fugiu em uma caminhonete.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

A prisão foi efetuada na quinta-feira (28), no mesmo dia do crime, após uma colaboração entre as autoridades policiais dos dois estados. Regiane foi morta com quatro tiros enquanto estava no escritório de uma das duas lojas pertencente a ela e ao ex-marido.

Conforme relatos da polícia, o casal havia se separado há cerca de um ano. Uma amiga da empresária revelou às autoridades que Regiane vinha sofrendo ameaças e possuía uma medida protetiva contra o ex-marido, cujo nome não foi divulgado.

O delegado da Polícia Civil de Goiás, Wllisses Valentim, explicou que “o casal era composto por empresários que administravam duas lojas de autopeças, cada um em um escritório separado. O suspeito, ao passar pelo escritório onde Regiane se encontrava, efetuou quatro disparos, dos quais três atingiram a vítima, resultando em sua morte instantânea”.

A Polícia Civil de Goiás comunicou que a caminhonete e a arma do crime foram recuperadas com o sobrinho do suspeito. O ex-marido deverá enfrentar acusações pelo crime de feminicídio.

Regiane deixou dois filhos órfãos, um de 13 anos e outro de 7 anos.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp