Empresária é suspeita de cortar cabelo de funcionária com faca após descobrir furto

A mulher teria ainda mordido o braço da colaboradora. Segundo a Polícia Civil, elas se agrediram e a funcionária chegou a cortar a mão da empresária. Furtos somam cerca de R$ 2,5 mil.

Compartilhe:

Uma funcionária foi presa suspeita de desviar aproximadamente R$ 2,5 mil da loja em que trabalhava em Anápolis, Goiás. De acordo com informações da Polícia Civil, ao tomar conhecimento do delito, a proprietária do estabelecimento se envolveu em uma discussão acalorada e agrediu a funcionária com mordidas nos braços, além de cortar seu cabelo com uma faca.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O caso ocorreu na última quinta-feira (15), no Jardim das Américas, 3ª etapa. Os desvios eram realizados por meio do celular da empresária, utilizando transferências via PIX ao longo dos últimos dois meses.

As envolvidas não tiveram os nomes divulgados. Em seu depoimento à polícia, a funcionária negou as acusações e alegou que as transferências foram feitas erroneamente pela empresária.

Segundo a Polícia Civil, a empresária começou a desconfiar das transações e confrontou a funcionária, que negou qualquer envolvimento nos desvios. Isso resultou em uma briga entre elas, durante a qual a funcionária chegou a ferir a mão da empresária. No entanto, a empresária conseguiu tomar a faca e cortar parte do cabelo da empregada.

Os demais funcionários intervieram para separar a briga e acionaram a Polícia Militar, que conduziu ambas para a delegacia. O delegado Daniel Guimarães revelou que a funcionária estava empregada na loja há oito meses. Vale ressaltar que o estabelecimento está situado em frente ao presídio de Anápolis e comercializa produtos destinados aos detentos, como roupas e utensílios para cama.

A empregada foi detida em flagrante por furto qualificado e lesão corporal, enquanto a empresária assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por lesão corporal e foi liberada.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp