Dupla é presa suspeita de aplicar golpe em beneficiária do Bolsa Família em Araguaína

Segundo Secretaria da Segurança Pública, ao menos seis pessoas foram vítimas da dupla.

Compartilhe:

A Polícia Civil prendeu dois jovens, de 19 e 21 anos, mediante o cumprimento de dois mandados de prisão preventiva. Eles são suspeitos de aplicar golpes em uma beneficiária do Bolsa Família e de veicular anúncios fraudulentos de vendas e aluguéis pela internet.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

A detenção ocorreu na noite de quinta-feira (15, conforme relatado pela Secretaria da Segurança Pública (SSP), indicando que a dupla teria lesado pelo menos seis vítimas em Araguaína, no norte do estado.

De acordo com informações da SSP, as investigações tiveram início após uma mulher procurar as autoridades policiais e relatar ter sido vítima do esquema fraudulento.

A vítima explicou às autoridades que estava prestes a receber o valor acumulado de quatro meses de seu benefício do Bolsa Família, totalizando pouco mais de R$ 1 mil.

Segundo a pasta, os suspeitos mantinham um relacionamento próximo com a vítima, o que facilitou sua persuasão. Convenceram a mulher a fornecer seus dados pessoais para a instalação de um aplicativo em seu celular, alegando que isso facilitaria seu acesso ao benefício.

Com as informações obtidas, os suspeitos dirigiram-se a uma agência bancária e efetuaram o saque do benefício.

O delegado Fellipe Crivelaro esclareceu que “quando a vítima percebeu o saque indevido, alterou a senha do aplicativo. No entanto, os criminosos persistiram em suas tentativas”.

Segundo o delegado, os suspeitos ligaram para a mulher, fazendo-se passar por funcionários da Caixa, e solicitaram a nova senha, sem sucesso.

“Durante as investigações, descobrimos que a dupla já havia perpetrado outros golpes na cidade”, acrescentou o delegado.

Além disso, de acordo com informações fornecidas pela SSP, os suspeitos também utilizavam uma rede social para veicular anúncios de aluguel de imóveis e venda de veículos. Quando surgia um interessado, alegavam grande demanda e exigiam pagamentos adiantados para garantir a oferta. Após receberem os valores, os jovens desapareciam, deixando as vítimas sem qualquer possibilidade de contato.

Os suspeitos foram detidos e encaminhados à Unidade Regional Penal de Araguaína, com seus celulares apreendidos. A SSP anunciou que os dispositivos serão submetidos à perícia, a fim de determinar a extensão das atividades criminosas da dupla.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp