Caminhoneiro envolvido em batida que esmagou carro e matou condutor é identificado após fugir sem prestar socorro

Acidente aconteceu na região sul de Palmas e documentos encontrados no caminhão ajudou a identificar o motorista. Ele não teria parado na entrada de rotatória e causado engavetamento.

Compartilhe:

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O motorista do caminhão-tanque, que ocasionou o acidente envolvendo outro caminhão e um carro de passeio, fugiu do mas as autoridades policiais conseguiram identificá-lo. A batida ocorreu na tarde desta quarta-feira (20), em frente à estação de ônibus de Taquaralto, na área urbana da TO-050, na região sul de Palmas.

O condutor do carro de passeio que foi imprensado pelos dois caminhões, identificado como José Carlos Ribeiro da Silva, de 50 anos, morreu no local.

Outras duas ocupantes do carro, uma mulher de 70 anos e uma adolescente de 12 anos, foram resgatadas das ferragens pelos bombeiros e encaminhadas à Unidade de Pronto Atendimento da região sul de Palmas. Até o momento, não foram divulgadas informações sobre o estado de saúde delas.

Conforme o relato do motorista do caminhão que estava na frente, ele trafegava no sentido norte/sul e parou na rotatória de acesso à Avenida Perimetral Norte. Logo atrás, o veículo conduzido por José Carlos também parou.

José Carlos Ribeiro da Silva – Foto: Reprodução

Os dois primeiros veículos aguardavam a oportunidade para ingressar na rotatória quando o caminhão-tanque, sem parar, colidiu na traseira do veículo de José Carlos, prensando-o contra o caminhão à sua frente.

Conforme informações da Polícia Militar, o motorista do caminhão-tanque deixou o local do acidente sem prestar socorro, mas foi identificado graças aos documentos encontrados dentro do veículo.

A perícia foi conduzida, e o caso agora está sob investigação da Delegacia de Repressão a Crimes de Trânsito (DRCT – Palmas). O caminhão-tanque foi levado para o pátio de veículos apreendidos. O corpo de José Carlos já foi liberado pelo Instituto Médico Legal (IML) para realização do sepultamento.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.