Aluno sofre bullying e é agredido por três jovens dentro de escola pública do Tocantins; Vídeo

Agressões aconteceram em uma unidade escolar de Itacajá, no norte do estado. Caso é investigado pela Polícia Civil.

Compartilhe:

Um estudante foi agredido por três jovens após sofrer bullying de outros alunos em uma escola estadual de Itacajá, no norte do estado, Um vídeo que circula nas redes sociais, mostra a vítima sendo atingida com vários socos nas costas e na cabeça. O caso é investigado pela Polícia Civil. As agressões aconteceram nesta segunda-feira (6) e os nomes dos envolvidos não foram divulgados.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Assista o vídeo:

A Secretaria de Estado da Educação informou que, ao tomar conhecimento das agressões, a direção da escola levou os envolvidos à delegacia e providenciou cuidados médicos para o estudante agredido, além de iniciar acompanhamento interno do caso.

Nas imagens, é possível ser a vítima está sentada enquanto três adolescentes estão ao seu redor, discutindo até que um dos agressores o empurra, desencadeando as agressões. Posteriormente, uma mulher chega para intervir e separar a briga.

Os jovens foram ouvidos na 51ª Delegacia de Polícia de Itacajá e admitiram as agressões, que ocorreram em meio a um contexto de bullying. A vítima foi submetida a exame de corpo de delito, que constatou as lesões.

A Secretaria da Segurança Pública do Tocantins informou que os três adolescentes agressores foram liberados e entregues aos pais, enquanto será instaurado um inquérito por ato infracional análogo ao crime de lesão corporal leve. O caso continua em investigação.

O que diz a Seduc

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informa que a gestão do Colégio Estadual de Itacajá (CEI) agiu imediatamente ao tomar conhecimento do caso de agressão ocorrido entre estudantes, levando os envolvidos à delegacia e garantindo cuidados médicos ao estudante agredido. A escola continuará acompanhando o caso conforme as determinações legais.

A Seduc reforça seu repúdio à violência e reforça iniciativas que garantam uma convivência saudável na comunidade escolar, destacando-se o programa “Escola de Emoções”, focado no desenvolvimento socioemocional dos alunos e no fortalecimento das equipes multiprofissionais. A gestão da escola está atenta ao bem-estar do estudante agredido, buscando acolher e tratar quaisquer traumas enfrentados.

Além disso, investigará o histórico dos agressores e promoverá uma abordagem educativa para conscientizar a turma sobre a importância de não serem omissos diante de casos de agressão. Destacamos também que serão fortalecidos os protocolos de segurança na escola.