Vídeo: Jovem é espancado e arrastado pela rua durante briga de torcida em Goiás

Caso aconteceu em Anápolis. Vítima contou à polícia que estava em uma distribuidora de bebidas com amigos, quando suspeitos chegaram. Três suspeitos de envolvimento nas agressões foram presos.

Compartilhe:

Um jovem de 19 anos foi vítima de espancamento e arrastado pela rua durante uma briga em Anápolis, cidade localizada a 55 km de Goiânia. De acordo com informações da Polícia Militar (PM), três indivíduos, que são membros de uma torcida organizada, foram detidos.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

A Ocorrência foi no sábado (16), no bairro Santa Isabel. Após as agressões, os suspeitos fugiram do local, e três deles foram identificados, embora seus nomes não foram informados. Conforme apurado, eles seriam da Torcida Organizada Rubro (TOR), do Anapolina.

Um vídeo gravado por um motorista capturou as cenas das agressões, mostrando um grupo espancando e arrastando a vítima pela rua. As câmeras de segurança também registraram o momento em que os agressores deixaram o local.

Assista o vídeo:

O jovem relatou à polícia que estava em uma distribuidora de bebidas na companhia de três amigos, quando cinco indivíduos usando camisas de torcida organizada chegaram em dois carros.

Após a agressão, os suspeitos fugiram, deixando o jovem caído no chão. Ele foi socorrido e encaminhado para o Hospital Estadual de Anápolis (HEANA), sem que seu nome fosse divulgado pelas autoridades.

Vídeo: Jovem é espancado e arrastado pela rua durante briga de torcida em Goiás
Foto: Reprodução

Ao tomar conhecimento do incidente, equipes do 28º Batalhão da Polícia Militar (BPM) iniciaram as buscas pelos suspeitos. Um dos veículos utilizados na fuga foi encontrado, e três dos cinco envolvidos foram identificados.

O trio foi detido e levado à delegacia, onde foram autuados em flagrante por lesão corporal, associação criminosa e tráfico de drogas, visto que foram encontradas porções de entorpecentes dentro do carro. O caso é investigado da Polícia Civil.

Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp