Vídeo: Discussão por vaga de carro termina em tiroteio entre PM e vizinho em SP

Confusão ocorreu no Jardim Conquista, rua da Zona Leste. Moradores Moradores filmaram a briga. Ao menos 18 tiros foram disparados e vizinho foi baleado no braço.

Compartilhe:

Uma discussão sobre vaga de estacionamento de um carro terminou em tiroteio no Jardim Conquista, Zona Leste de São Paulo, na noite da última quarta-feira (28). De acordo com o boletim de ocorrência, um policial militar de folga estacionou o veículo em uma travessa, o que gerou reclamações e xingamentos por parte de um vizinho incomodado com a presença do carro.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Moradores do bairro registraram o momento em que Elpídio de Araújo (vestindo camiseta branca) e o PM Antônio Augusto Ferreira Rodrigues, de 25 anos (vestindo camiseta preta), trocaram insultos.

Assista o vídeo:

Testemunhas afirmaram que durante a discussão, Elpídio ameaçou o policial, que tentou revidar com um soco, mas errou o golpe. Em seguida, Elpídio sacou uma arma e apontou para o PM, que recuou para dentro de casa.

Em seguida, o PM teria pegado a sua arma funcional e ambos começaram a trocar tiros. Elpídio foi atingido no braço. Mulheres e crianças que estavam na rua durante o incidente correram para se abrigar nas casas.

Na delegacia, o PM afirmou ter efetuado pelo menos 12 tiros, enquanto Elpídio teria disparado pelo menos seis vezes. O PM, ao perceber que Elpídio estava ferido, acionou a polícia e o socorro médico.

Discussão por vaga de carro termina em tiroteio entre PM e vizinho em SP
Foto: Reprodução

Elpídio, após ser socorrido e levado ao Hospital Sapopemba, foi detido em flagrante por porte ilegal de arma. No boletim de ocorrência, foi registrado que o “PM agiu em legítima defesa”.

Conforme os policiais que atenderam a ocorrência, Elpídio não possuía porte ou registro de colecionador de arma. O caso foi encaminhado ao 49º Distrito Policial de São Mateus, e as armas de ambos os envolvidos foram apreendidas.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) foi contatada para comentar o tiroteio, porém, até a última atualização desta reportagem, não houve retorno.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp