Acusado de armar emboscada e matar menino de 10 anos por engano vai a Júri Popular

Crime aconteceu em fevereiro de 2019 na zona rural de Palmas e foi motivado por ciúmes.

Compartilhe:

A justiça marcou para o dia 17 de outubro o julgamento de Paulo Rocha Paixão, acusado de armar uma emboscada que terminou na morte do menino Rodrigo Teixeira Rodrigues. O réu teria como alvo o pai da criança e no dia 7 de fevereiro de 2019, abordou o carro em que eles estavam e abriu fogo em uma região de chácaras de Palmas. A criança, que tinha 10 anos na época, foi morta com um tiro.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Pai e filho transitava de carro pelo local, quando foram surpreendidos. O tiro saiu de um matagal e atingiu o braço do pai de raspão e depois a cabeça do menino.

O motivo da emboscada seria por ciúmes, porque o pai de Rodrigo teve relacionamento com a esposa do acusado.

O Juri Popular acontece dentro da programação da terceira temporada do Tribunal do Júri divulgada pelo Tribunal de Justiça do Tocantins. Os julgamentos começam no dia 22 de agosto e até 31 de outubro deste ano estão previstos pelo menos 11 júris, sempre às terças-feiras. As sessões vão começar às 8h30.

Dentro da programação da temporada também está previsto o júri de Pablo Eduardo Martins Cardoso dos Santos, acusado de esfaquear um funcionário da Câmara de Vereadores de Palmas em setembro de 2019. O crime aconteceu na porta da Casa de Leis e teria sido motivado por discussões relacionadas a questões políticas.