Salários de mais de R$ 100 mil para professora em prefeitura chama atenção do MP do Tocantins

A educadora recebeu por dois meses consecutivos pouco mais de R$ 102 mil em valores brutos. Ela é contratada pela Secretaria Municipal de Educação de Praia Norte.
Compartilhe

 

Uma investigação foi aberta pelo Ministério Público Estadual do Tocantins para apurar porque uma professora da prefeitura de Praia Norte, no norte do estado, recebeu mais de R$ 100 mil como salário durante dois meses consecutivos. A mulher foi contratada pela Secretaria Municipal de Educação do município em janeiro de 2017 e os dois pagamentos foram em fevereiro e março de 2019.

Segundo o MP, quando foi contratada, o salário da professora era de pouco mais de R$ 2,5 mil. Na época em que os pagamentos suspeitos foram feitos ela estava no cargo de supervisora educacional. Em valores líquidos, ela recebeu pouco mais de R$ 70 mil em fevereiro e mais de R$ 100 mil em março. Em valores brutos, o pagamento foi de cerca de R$ 102 mil.

A partir de abril de 2019 o salário dela voltou ao normal. A servidora, que não teve o nome divulgado, continua lotada em Praia Norte.

Ainda de acordo com Ministério Público, a investigação ainda está em fase inicial e que por isso não iria se manifestar neste momento. A prefeitura de Praia Norte e o prefeito da cidade, Ho Che Min Silva de Araújo (MDB) ainda não comentaram o caso.

| Recomendado