Saiba quem são os PMs presos por envolvimento em suposto confronto que terminou com 2 mortes em Goiânia

Policiais foram presos em Goiânia, Senador Canedo e Anicuns. Um dos PMs está na corporação há mais de 20 anos.

Compartilhe:

Veja quem são os quatro policiais militares do Comando de Operações de Divisas (COD), envolvidos em um suposto confronto, foram presos após uma ação policial em Goiânia. Um deles foi filmado atirando contra um carro e retirando uma arma de uma sacola durante o incidente.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Os policiais detidos, suspeitos de envolvimento no confronto, são:

  • Segundo tenente Wandson Reis dos Santos, admitido em 28/08/2000.
  • Terceiro sargento Wellington Soares Monteiro, admitido em 06/01/2014.
  • Segundo sargento Marcos Jordão Francisco Pereira Moreira, admitido em 04/02/2014.
  • Soldado Pablo Henrique Siqueira e Silva, admitido em 09/10/2017.

Em comunicado, a Secretaria de Estado da Segurança Pública de Goiás informou que eles serão encaminhados ao presídio militar. As prisões ocorreram em uma operação conjunta da Polícia Civil com a Corregedoria da Polícia Militar, resultando na detenção de dois em Goiânia, um em Senador Canedo e outro em Anicuns.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, três dos policiais militares envolvidos na ação dispararam quase 20 vezes durante a abordagem. O soldado Pablo Henrique Siqueira e Silva foi o único que não efetuou disparos. Não há registro de tiros disparados pelos suspeitos.

Suposto confronto

A ação ocorreu na última segunda-feira (1º), no Setor Jaó. Os policiais do COD alegam ter recebido informações sobre três homens que teriam se passado por policiais e invadido uma fazenda para tentar sequestrar um rapaz e cobrar uma dívida. Sem êxito, os suspeitos teriam extorquido e ameaçado os moradores.

Segundo relatos da ocorrência, os três ainda teriam invadido a residência de um homem para quem deviam e, não o encontrando, roubaram diversos eletrodomésticos. Com a descrição do carro utilizado pelo trio, os policiais iniciaram uma busca e localizaram dois dos suspeitos.

Os policiais alegam que, ao tentar abordar o veículo, foram recebidos com vários disparos de arma de fogo, o que resultou em um confronto armado. Relatam ainda que os dois suspeitos foram atingidos durante a troca de tiros, resultando na morte de um deles no local e do outro no hospital.

PM é filmado atirando com fuzil contra carro onde estavam suspeitos de crimes, em Goiânia.
Foto: Reprodução

No relato, os policiais afirmam que os dois suspeitos possuíam extensa ficha criminal, com registros por crimes como extorsão, estelionato, tráfico de drogas, ameaça, lesão corporal, porte ilegal de arma de fogo, receptação, extorsão e cárcere privado.

Registro em homicídio

O tenente Wandson Reis dos Santos e o sargento Marcos Jordão Francisco Pereira Moreira, investigados por participarem do suposto confronto no Setor Jaó, também respondem a um processo por homicídio decorrente de um confronto em novembro de 2023, em Rio Verde, sudoeste de Goiás.

Na ocasião, os policiais patrulhavam na GO-174 quando se depararam com um homem próximo à rodovia. Após tentativa de abordagem, o homem teria disparado contra os agentes, que reagiram e o atingiram, resultando em sua morte.

A Polícia Científica não pôde fornecer mais informações sobre a ocorrência, pois a arma do homem foi removida do local antes da chegada dos peritos. De acordo com consulta pública, Wandson, Marcos e outros dois policiais respondem a este processo de homicídio.