Quatro pessoas são presas em terceira fase de operação contra o tráfico de drogas em Palmas

Mandados de busca foram cumpridos em endereços no Jardim Aureny III. Com os suspeitos, foram apreendidos armas e pelo menos 4 kg de drogas.

Compartilhe:

Na manhã de quinta-feira (13), mais quatro suspeitos foram presos em Palmas como parte da 3ª fase da Operação Broken Windows, que visa combater o tráfico de drogas na capital.

A operação, chamada em português de “Janelas Quebradas”, foi iniciada há um mês, em 13 de junho, resultando na prisão de nove pessoas, que a Polícia Civil acredita ter envolvimento em crimes e ligadas a organizações criminosas associadas ao aumento de homicídios na cidade.

Na segunda fase, outros três homens também foram presos por suspeita de pertencerem a facções criminosas.

Nesta sexta-feira, a polícia cumpriu três mandados de busca e apreensão em endereços de pessoas suspeitas de envolvimento com o tráfico de drogas no Jardim Aureny III, na região sul da capital. Em um apartamento, foram encontrados uma pistola calibre 9mm com numeração raspada, dois carregadores e 34 munições intactas.

A arma e as munições estavam em posse de um homem de 28 anos que cumpre pena por tráfico de drogas no regime semiaberto e usa tornozeleira eletrônica. Ele tentou se livrar da arma jogando-a pela janela, mas foi preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

Foto: Divulgação/SSPTO

Em outro local da região sul, agentes do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gote), com o apoio do Núcleo de Apoio com Cães da Polícia Penal, encontraram porções de maconha, crack e uma balança de precisão em posse de um homem de 29 anos que estava sendo monitorado pelas equipes. Ele foi preso em flagrante por tráfico de drogas.

Os policiais retornaram ao condomínio onde o homem de 28 anos estava e encontraram mais porções de cocaína e maconha, totalizando mais de 4 kg de drogas em outro apartamento.

Durante a operação, mais dois homens, de 18 e 21 anos, foram presos e estavam relacionados ao primeiro suspeito detido do dia. Com eles, foram apreendidos vários relógios, uma balança de precisão e uma pistola calibre 9mm.

De acordo com o delegado-chefe da 1ª Divisão de Repressão a Narcóticos (1ª Denarc) de Palmas, Thyago Bustorff, os quatro suspeitos são apontados como participantes dos homicídios ocorridos em Palmas no primeiro semestre.

“A arma apreendida será periciada para determinar se foi utilizada nos homicídios na capital, pois nossas investigações indicam que os quatro homens presos estavam atuando como assassinos em suas respectivas facções criminosas, o que será investigado pela 1ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (1ª DHPP)”, disse o delegado.

Os presos foram encaminhados à delegacia e posteriormente transferidos para a Unidade Penal Regional de Palmas, onde ficarão à disposição do Poder Judiciário.