Polícia procura condenado por matar ex-mulher com golpes de concreto na cabeça

Cartaz de procurado foi divulgado pela Polícia Civil. Crime aconteceu em maio de 2022 em Gurupi e o procurado foi condenado a 42 anos de prisão.

Compartilhe:

A Polícia Civil divulgou um cartaz de procurado para Cláudio Jerre Alexandre Dias, 38 anos. Ele foi condenado a 42 anos de prisão por feminicídio, após matar sua ex-companheira, Yonara Alves de Souza, 31 anos, com um pedaço de concreto na cabeça.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O crime ocorreu em maio de 2022, em Gurupi, no sul do Tocantins, e a condenação por feminicídio foi proferida no final de 2023. Quem possuir informações sobre o paradeiro de Cláudio Jerre pode entrar em contato com a Polícia Civil pelos números: (63) 3312-7270 e (63) 3312-4579. As denúncias podem ser feitas de maneira anônima e sigilosa.

A investigação revelou que Yonara foi assassinada no dia 2 de maio de 2022, sofrendo vários golpes na cabeça. Após o crime, Cláudio Jerre fugiu, permanecendo foragido desde então.

Embora tenha sido socorrida e internada em um hospital de Gurupi, a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu alguns dias após o ocorrido.

Claudio Jerre Alexandre Dias foi sentenciado a 42 anos de reclusão pelo Tribunal do Júri de Gurupi, no final de novembro do ano passado. Segundo a Justiça, antes do feminicídio, o suspeito já havia agredido a mulher com uma picareta na cabeça, causando sequelas.

O delegado regional Joadelson Albuquerque destacou: “Apesar das diversas diligências realizadas, ainda não foi possível localizar o foragido, cujo mandado de prisão segue compartilhado com as forças de segurança das demais unidades da federação. Com essa divulgação em massa, esperamos localizar o autor o mais breve possível para que possa cumprir a pena pelo crime que cometeu.”

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.