PF faz busca e apreensão em casa suspeito de armazenar pornografia infantil no celular no norte do Tocantins

A ordem judicial foi cumprida em Tocantinópolis, na região do Bico do Papagaio.

Compartilhe:

.

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta sexta-feira (30), a operação com o objetivo de investigar o crime de armazenamento de conteúdo pornográfico envolvendo crianças e adolescentes no norte do Tocantins.

Agentes federais cumpriam um mandado de busca e apreensão na residência do suspeito em Tocantinópolis, na região do Bico do Papagaio. Segundo a PM, o investigado supostamente armazenava em seu telefone celular imagens com conteúdo proibido envolvendo crianças e adolescentes.

Caso seja comprovada a prática do crime de armazenamento de conteúdo pornográfico infantil, conforme previsto no artigo 241-B do Estatuto da Criança e do Adolescente, o indivíduo envolvido poderá ser condenado a uma pena de até 4 anos de reclusão, além do pagamento de multa.

O nome escolhido para a operação, ‘Velar’, representa o compromisso institucional da Polícia Federal em permanecer vigilante no cumprimento de suas responsabilidades na prevenção e repressão de crimes relacionados ao armazenamento e compartilhamento de imagens que contenham abuso sexual infantil, bem como outros delitos correlatos.