Objetos furtados são recuperados e suspeitos de furto e receptação presos pela PM

Furtos ocorreram em casas e e comércios de Porto Nacional. Segundo a polícia, o suspeito preso por receptação já havia sido condenado por homicídio.

Compartilhe:

Na noite de quarta-feira (10), dois suspeitos foram presos no centro de Porto Nacional. De acordo com a Polícia Militar, um dos indivíduos, de 27 anos, é suspeito de furto e o outro, de 58 anos, seria o responsável pela receptação dos objetos furtados.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Ainda de acordo com a PM, o jovem tinha três passagens policiais por furto, enquanto o mais velho, além de furto e porte ilegal de arma de fogo, já havia sido condenado por homicídio.

Durante o patrulhamento, a equipe da Força Tática abordou um homem de 27 anos, que admitiu envolvimento em diversos furtos na cidade, tanto em residências quanto em estabelecimentos comerciais. Aos policiais, ele revelou estar repassando os objetos furtados a um receptador.

Ao se deslocar até o endereço do suposto receptador, os policiais encontraram o homem de 58 anos, que confirmou estar comprando objetos sem procedência, não apenas do suspeito detido por furto, mas também de outros “fornecedores”. Na residência dele, foram localizados todos os objetos e eletrônicos mencionados acima.

Segundo a corporação, entre os itens recuperados estavam cinco computadores com periféricos, quatro baterias de veículos, duas furadeiras, duas maquitas, uma roçadeira, uma lavadora de alta pressão, três televisores, quatro câmeras de segurança, três máquinas de cortar cabelo, uma balança digital, um multímetro, vários metros de fios de energia, além de materiais escolares e produtos de cosméticos.

Ambos os suspeitos e todo o material apreendido foram encaminhados à delegacia de Polícia Civil. Na delegacia, foi lavrado o auto de prisão em flagrante apenas para o suspeito detido por receptação. Algumas vítimas compareceram à delegacia, reconhecendo seus pertences, que foram recuperados pela Polícia Militar.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.