Julgamento do acusado de matar taxista na frente do filho deve acontecer nesta terça

Alan Kardec de Oliveira foi morto a tiros na porta de casa enquanto trocava pneu de carro. Suspeito teria cometido o crime a mando de uma terceira pessoa.
Compartilhe


O júri popular de Cleber Venâncio está marcado para a manhã desta terça-feira (15). Ele é acusado de matar o taxista Alan Kardec de Oliveira. O crime aconteceu em janeiro de 2015, na região norte de Palmas. O julgamento seria realizado em junho deste ano, mas acabou sendo adiado após a defesa do réu apresentar um atestado médico.

Alan Kardec foi morto com cinco tiros na frente da própria casa no momento em que trocava um pneu do carro. Ele era um dos taxistas mais antigos de Palmas e tinha uma frota de carros. O filho dele, que tinha 8 anos na época, testemunhou o assassinato.

O inquérito da Polícia Civil apontou que Cléber Venâncio é um pistoleiro e que ele armou a emboscada a mando de uma terceira pessoa.

Taxista Alan Kardec – Foto: Reprodução

A realização do júri popular foi determinada ainda em 2016, quando o juiz Gil de Araújo Corrêa, da 1ª Vara Criminal de Palmas, afirmou em decisão que havia indícios suficientes de que o réu planejou uma emboscada para o taxista.

O suspeito foi preso porque uma das testemunhas do assassinato, que não teve a identidade divulgada, informou que seguiu o suspeito até a casa dele após presenciar os disparos. A versão da testemunha foi confirmada por meio de vídeos feitos pelas câmeras de segurança da região.

O julgamento está marcado para começar às 9h no Fórum de Palmas e deve durar todo o dia.

| Recomendado