Homem preso é investigado por estupro de vulnerável, ameaça e perseguição

Segundo a polícia, a vítima sofria abusos desde 2021, quando tinha apenas 11 anos. Ela sofria constantes ameaças e foi perseguida nas cidades de Colméia e Araguacema, no oeste do Tocantins.

Compartilhe:

Um homem de 33 anos que encontra-se detido na unidade penal de Colmeia, na região oeste do Tocantins, é investigado pela Polícia Civil por estupro de vulnerável, ameaça e perseguição. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a vítima, hoje com 14 anos, tinha apenas 11 anos à época dos eventos.

A prisão foi efetuada em 11 de agosto último, mas só foi informada pela SSP nesta quinta-feira (24). A captura, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, aconteceu na casa do suspeito, na cidade de Araguacema, onde atualmente residia.

De acordo com as investigações, o acusado, que é casado, manteve relações sexuais com a vítima desde 2021. A vítima relatou à polícia que era frequentemente agredida e ameaçada pelo acusado, sob a ameaça de represálias caso o denunciasse.

“O acusado chegou a levar a vítima para Araguacema, onde a hospedava em uma pensão e frequentemente mantinha relações sexuais com ela. Em uma ocasião, ele ameaçou jogar a vítima de uma ponte, constantemente aterrorizando-a com a possibilidade de matá-la, além de agredi-la fisicamente com socos e até estrangulamento”, informou o delegado responsável pelo caso, João Luís Jucá.

Esgotada com essa situação, a vítima conseguiu fugir de Araguacema e retornou a Colmeia, onde sua mãe reside. “Foi então que ela procurou a Polícia Civil para relatar os abusos sexuais, as ameaças, as agressões físicas e a perseguição por parte do acusado, que não aceitava o término do relacionamento, apesar de ser casado”, acrescentou o delegado.

Ainda de acordo com a SSP, o inquérito policial encontra-se em fase de conclusão e será encaminhado ao Ministério Público e ao Poder Judiciário.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.