Filhotes de ema resgatados por motorista são levados ao centro de animais silvestres

Compartilhe

Um motorista resgatou oito filhotes de ema, da espécie rhea americana, na beira da TO-348, nesta segunda-feira (14), próximo à Palmas. Os filhotes que estavam abandonados, após o atropelamento da fêmea adulta, foram transportados por policiais do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas).

De acordo com o motorista, os animais trafegavam na rodovia que liga a cidade de Barrolândia a Palmas. Ele capturou as aves devido ao fato da fêmea adulta ter sido atropelada, e as entregou voluntariamente no 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros, que em seguida, acionou o apoio da Polícia Ambiental.

A Polícia Ambiental destaca que quem realiza a entrega voluntária não sofre nenhum tipo de responsabilidade administrativa ou penal. Após esse procedimento, os animais são encaminhados ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) onde recebem os cuidados necessários, e em seguida são reintegrados na natureza.

Os animais silvestres compõem a fauna tocantinense e ações voluntárias de cuidado com animais são imprescindíveis para a manutenção do nosso meio ambiente. A PM adverte que quem cria animal silvestre em cativeiro sem autorização, recorre em crime ambiental previsto pelo artigo 29 da Lei nº 9.605/98, podendo ser punido com multa ou até prisão.

Sobre a ema

A ema é uma ave silvestre que quando adulta pesa em média 23 quilos, sendo considerada a maior ave do continente americano. Seu período de reprodução vai de agosto a janeiro dependendo da região, período em que os machos cortejam várias fêmeas e após o acasalamento constroem ninhos, que são buracos rasos no solo sendo rodeado por ramos e vegetação. Cada fêmea bota um ovo a cada dois dias durante um período de sete a dez dias. Após dois ou três dias o macho começa a incubação, podendo chocar de dez a sessenta ovos.

Foto: Divulgaão