Família procura por pedreiro que desapareceu após sair de casa para trabalhar em fazenda no Tocantins

Raimundo Nonato Pereira da Silva, de 51 anos, mora em Araguaína, mas sumiu após ir para propriedade rural de Santa Fé do Araguaia, no norte do estado.

Compartilhe

Uma família de Araguaína procura por Raimundo Nonato Pereira da Silva. O pedreiro de 51 anos, conhecido como Mambira, foi visto pela última vez pela esposa e filhas no dia 30 de dezembro ao sair de casa para trabalhar em uma propriedade rural de Santa Fé do Araguaia. As duas cidades ficam no norte do estado.

A companheira de Raimundo, Maria Dilce de Oliveira Lopes, conta que o marido saiu de casa com um fazendeiro para trabalhar em uma construção na cidade ao sul do estado. Segundo a mulher, a família só soube do desaparecimento na última sexta-feira (7) ao ser comunicada por moradores da cidade onde o pedreiro estava. As testemunhas disseram ele não era visto desde o dia 2 de janeiro.

“Ele saiu com um fazendeiro no dia 30 de dezembro. Uma moradora soube e pediu para me avisar aqui em Araguaína. Eu não falei com ele porque ele foi sem celular”, contou Maria Dilce. A família registrou um boletim de ocorrência nesta terça-feira (11).

Somente nesta segunda-feira (10) o fazendeiro que contratou o pedreiro procurou a família para informar o que tinha acontecido. O pecuarista também apresentou à esposa um boletim de ocorrência que tinha registrado na delegacia de Santa Fé do Araguaia no último sábado (8).

Conforme a família, ele diz que o pedreiro pode ter se perdido na mata enquanto caçava. A esposa conta que ele não explicou porque a família não foi avisada antes.

Sem saber o paradeiro do marido, Maria Dilce chora e pede ajuda para encontrá-lo.

“Estou muito triste, sentindo muita falta. É muito difícil. Deus está me segurando”, disse a esposa Maria Dilce de Oliveira Lopes.