Família espera há três meses liberação do corpo de idoso encontrado em córrego

Mateus Rocha Miranda tinha de 83 anos e sofria de Alzheimer. Corpo foi encontrado em junho deste ano em Luzimangues, distrito de Porto Nacional.

Compartilhe:

A família de Mateus Rocha Miranda, um idoso de 83 anos cujo corpo foi encontrado em um córrego em Luzimangues, distrito de Porto Nacional, está passando por uma angustiante espera de quase três meses pela liberação do corpo para o sepultamento. A esposa de Mateus, Maria Lourdes, compartilhou sua agonia e surpresa com a situação, descrevendo-a como algo inédito em sua vida.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

“Meu coração está angustiado porque ele era um homem trabalhador, não merece ficar sem um sepultamento digno. Foi uma luta para encontrá-lo, e agora parece que o corpo está trancado e não pode ser liberado. Não sei se é porque somos pobres e não temos dinheiro. Se tivéssemos dinheiro, já teríamos contratado um advogado para resolver isso.”, desabafou Maria Lourdes.

O corpo do Mateus Rocha foi encontrado em avançado estado de decomposição em 9 de junho e levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Palmas. Na época, uma criança que brincava nas proximidades de um córrego no distrito encontrou a vítima e chamou o pai para verificar.

Carlos Augusto, filho de Mateus, relatou que já questionou diversas vezes sobre a liberação do corpo, mas sempre recebe informações contraditórias.

“Há uma questão envolvendo o inquérito, em que o delegado e o IML alegam que não é necessário, enquanto a perícia afirma o contrário. Enquanto essa questão não for resolvida, o corpo continuará lá”, disse Carlos Augusto.

Mateus Rocha Miranda desapareceu em 22 de abril. De acordo com a família, ele sofria de várias condições de saúde, incluindo Alzheimer.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) ainda não se manifestou sobre o caso.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.