Engenheiro é preso suspeito de agredir a namorada grávida após chá revelação

Ele pagou fiança de R$ 17 mil para ser solto. Segundo a polícia, suspeito confessou que xingou a namorada, mas negou a acusação de ameaça e agressão.

Compartilhe:

Um engenheiro de 26 anos foi detido por agredir sua namorada grávida após a celebração do chá revelação do sexo do bebê em Caldas Novas, no sul do estado. Segundo informações da Polícia Civil, o homem, cujo nome não foi divulgado, negou as acusações durante o interrogatório e optou por pagar uma fiança de R$ 17 mil para ser liberado.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

A vítima, uma mulher de 35 anos no terceiro mês de gestação, relatou à polícia que as agressões ocorreram na madrugada e durante o almoço do domingo (21). A PC informou que o engenheiro foi detido poucos minutos após a denúncia.

Conforme o relato da namorada, eles celebraram o chá revelação no sábado (20) para a família. Após o evento, o engenheiro teria saído sozinho para uma festa e retornou para casa altamente alterado na madrugada. Nesse momento, teria começado a ofendê-la com xingamentos, além de segurá-la pelos braços e proferir ameaças.

Após o ocorrido, ele saiu novamente. Durante o almoço do domingo, chamou a namorada para uma conversa e, segundo a polícia, ela foi novamente vítima de violência. Diante dos novos episódios, a vítima procurou imediatamente a polícia para denunciar o namorado. A PC localizou e prendeu o suspeito minutos após a denúncia, na casa de um tio dele.

No interrogatório, o engenheiro admitiu ter proferido xingamentos à namorada, mas negou as acusações de ameaça e agressão física. Ele foi autuado por injúria, ameaça e violência doméstica. Após o pagamento de uma fiança correspondente a 12 salários mínimos, o suspeito foi libertado.

A Polícia Civil (PC) também encaminhou ao Poder Judiciário um pedido de medidas protetivas urgentes para que o engenheiro seja proibido de se aproximar da vítima. Devido ao sigilo do processo, não foi possível verificar se a vítima obteve a medida protetiva contra o namorado.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.