Empresário morto em posto de combustível de Palmas teria recebido ameaças após cobrar devedor

Dias antes de ser morto, Antônio da Luz Arrais pediu ajuda a amigo para saber informações de uma pessoa que lhe devia dinheiro. Crime é investigado pela Polícia Civil.

Compartilhe:

O empresário Antônio da Luz Arrais, de 52 anos, que foi morto a facadas após discussão em um posto de combustível no centro de Palmas, teria procurado ajuda de um amigo policial para obter informações sobre um homem que lhe devia dinheiro. Isso aconteceu dias antes de Antônio ser assassinado, crime ocorrido na tarde de sexta-feira (13).

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Uma câmera de segurança da loja de conveniência registrou Antônio e um homem identificado pela polícia como Jailson Pacífico em uma conversa momentânea. Logo em seguida, eles saíram da mesa onde estavam sentados, já discutindo, e foram para a área do posto de combustível. A vítima estava buscando recuperar a quantia de R$ 10 mil que o agressor lhe devia.

O crime aconteceu na frente de todos que estavam no estabelecimento. Testemunha relataram que Antônio havia impedido Jailson de sair do local minutos antes do ataque.

Intimidação

Segundo o amigo policial, dias antes de ser assassinado, Antônio pediu ajuda para verificar o histórico criminal de uma pessoa que lhe devia dinheiro. No entanto, ele não especifica se o indivíduo em questão é Jailson Pacífico.

Ainda de acordo com o policial, a vítima relatou que estava sendo ameaçado após cobrar dívida do homem e queria verificar se “ele era realmente um delinquente perigoso (sic)”.

Foto: Reprodução

A polícia informo que Jailson possui antecedentes criminais por estelionato e lesão corporal dolosa. Buscas são realizadas mas o suspeito ainda não foi encontrado. A única pista encontrada foi o carro dele, deixado na residência onde reside.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.