Em Miracema, prefeitura interdita praia do Funil por causa de aglomerações no fim de semana

Medida oi publicada nesta terça-feira (6) no Diário Oficial da cidade e vale por 15 dias. Local ficou lotado por três dias consecutivos no fim de semana.

Compartilhe:

A Prefeitura de Miracema do Tocantins, na região central do estado, decidiu interditar por 15 dias a praia do Funil. O local, que fica em uma propriedade particular, foi cenário de festas que ficaram lotadas no fim de semana. A notificação da interdição foi publicada nesta terça-feira (6) no Diário Oficial da cidade.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Os proprietários do local informaram que ainda não foram notificados da decisão.

No texto, a prefeitura afirma que há imagens que comprovam as aglomerações em pelo menos três datas, além de uma fiscalização feita no local que também constatou problemas. “Durante os três dias ocorreram aglomerações diversas no referido local, constatadas através de diversas filmagens e fotografias, além de inspeção in loco no local pelo coordenador da Vigilância Sanitária”, diz um trecho do documento.

Foto: Divulgação

Para a gestão, “houve descumprimento também de Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado entre a empresa ora notificada, o Ministério Público do Estado do Tocantins e esta Prefeitura”.

No site da prefeitura também foi publicada uma nota de esclarecimento em que o município afirma que a fiscalização tem sido difícil por causa das condições de segurança. “A Polícia Militar, que tem o poder de polícia ostensiva, não possui efetivo suficiente para que possa agir de forma mais enérgica, e isso dificulta as ações da fiscalização da vigilância sanitária, até por uma questão de segurança, já que os nossos fiscais têm sido vítimas inclusive de ameaças e tentativas de agressão, como já ocorreu”.

Além da praia do Funil, o fim de semana também teve flagrantes de desrespeito as medidas sanitárias em bares e distribuidoras de bebidas em Palmas, além de festas clandestinas.

Por G1