Vídeo: Comoção e homenagens marcam despedida do soldado da PB baleado por PM do TO

Centenas de policiais prestaram homenagem coletiva ao soldado Eltas Max Barbosa da Nóbrega. Ele foi morto após confusão em um bar de Palmas. PM autor dos disparos se apresentou a polícia e foi liberado.

Compartilhe:

O funeral do soldado da Polícia Militar da Paraíba, Eltas Max Barbosa da Nóbrega, de 33 anos, que foi morto no Tocantins, ocorreu na manhã de quarta-feira (17) no Cemitério São José, localizado em Cruz das Armas, João Pessoa (PB). O momento foi marcado por uma forte comoção e por homenagens emocionadas ao militar.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

A corporação paraibana divulgou um vídeo que mostra centenas de policiais reunidos, prestando uma homenagem coletiva ao soldado Nóbrega.

Assista o vídeo:

O soldado paraíbano morreu na segunda-feira (15), após ser baleado no peito em um bar de Palmas. O suspeito de efetuar o disparo é um soldado da PM do Tocantins, identificado como Ezequiel de Souza Santos.

Eltas era integrante do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) da Paraíba, tendo ingressado na corporação em 2019. Nas redes sociais, a irmã dele compartilhou um desabafo, confirmando que o soldado estava no Tocantins para prestigiar a abertura de um curso.

“Não é apenas uma mãe que perde um filho, uma esposa que perde o marido, uma filha que perde o pai, ou eu, como irmã que perde um irmão, mas também é uma sociedade que perde um homem de bem. É uma corporação que perde um homem íntegro, que amava a farda dele. Ele amava, desde a infância, sempre disse que queria ser policial, e ele conseguiu”, desabafa.

Entenda

Testemunhas relatam que a confusão ocorreu durante a madrugada de segunda-feira (15) em um bar em Palmas. A vítima, Eltas Max, foi socorrida por amigos e encaminhada ao Hospital Geral de Palmas, mas foi a óbito assim que deu entrada na unidade.

A Polícia Militar da Paraíba informou que Eltas não estava matriculado em nenhum curso ou atividade institucional no momento do crime.

PM da Paraíba morre após ser baleado por policial militar do Tocantins em briga de bar
Soldado Eltas – Foto: Divulgação

O caso está sendo investigado pela esfera civil devido à natureza do crime. No entanto, a PM do Tocantins disse que faz uma apuração interna do caso.

A defesa do soldado tocantinense Ezequiel de Sousa Santos argumenta que ele agiu em legítima defesa para proteger sua própria vida ao ser atacado por homens armados, que ele posteriormente descobriu serem policiais militares da Paraíba. O suspeito se apresentou voluntariamente às autoridades e está colaborando com as investigações.