Buscas por menino indígena desaparecido na Ilha do Bananal; veja o que se sabe

Mais de 50 pessoas, entre indígenas e agentes de forças de segurança, integram os trabalhos para encontrar Bruno Iriwana Karajá, de apenas 11 anos.

Compartilhe:

A operação para localizar o menino indígena desaparecido próximo à aldeia Macaúba, na Ilha do Bananal, entra no sexto dia nesta sexta-feira (26), mobilizando bombeiros, policiais militares, indígenas, agentes do Ibama e cães farejadores. Bruno Iriwana Karajá, de 11 anos, desapareceu na mata no último domingo (21) e as buscas seguem intensas.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Desaparecimento

O menino, que tem deficiência intelectual, estava acompanhado do pai em uma pescaria e desapareceu na mata por volta das 13h do domingo. A preocupação aumenta devido à deficiência da criança. Quatro cachorros que o acompanhavam retornaram à aldeia nos dias seguintes.

Buscas por menino indígena desaparecido na Ilha do Bananal
Foto: Divulgação

Buscas

Equipes de resgate, incluindo bombeiros e policiais militares, chegaram à cidade de Santa Terezinha, no Mato Grosso, na segunda-feira (22), a cidade mais próxima da aldeia, para iniciar as buscas imediatamente. A força-tarefa conta com cerca de 50 pessoas, entre militares e indígenas.

Busca aérea

Drones equipados com sensores térmicos estão sendo utilizados para mapear a mata, e as buscas terrestres concentram-se nas regiões das aldeias Macaúba e Wutaria, onde foram encontrados mais vestígios.

Buscas por menino indígena desaparecido na Ilha do Bananal
Foto: Divulgação

A mata fechada, marcada por chuvas frequentes, tem dificultado os trabalhos, especialmente o uso de drones.

Buscas por menino indígena desaparecido na Ilha do Bananal
Foto: Divulgação

Visto duas vezes

Apesar das condições desafiadoras, as equipes têm seguido pegadas e outros vestígios. O menino teria sido avistado duas vezes durante a operação, mas até agora não foi localizado.

A colaboração dos indígenas, que percorrem rios de canoa em busca de pistas, destaca-se na busca pela criança desaparecida.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp