Avião de R$ 2 milhões é incendiado após ser apreendido pela Polícia Federal em garimpo no PA

Segundo a PF, aeronave era clonada e piloto e copiloto já tinham sido presos por tráfico de drogas.

Compartilhe:

Um avião bimotor avaliado em R$ 2,2 milhões foi incendiado após ser apreendido pela Polícia Federal (PF) e pela Polícia Militar (PM) no aeroporto de um garimpo em Itaituba, sudeste do Pará.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

A PF confirmou o caso neste sábado. Segundo a corporação, agentes militares receberam uma denúncia de que um avião com droga pousaria no garimpo de Creporizão, um distrito de Itaituba localizado a cerca de 10 horas de distância do centro por estrada.

Investigações

As investigações iniciais revelaram que a aeronave, vinda de Balsas (MA) e com paradas em Confresa (MT) e Novo Progresso (PA), estava clonada. Os policiais militares acionaram a PF para investigar o caso.

Durante a revista ao avião, modelo Beech Aircraft, não foram encontradas drogas, mas havia galões de diesel e gasolina.

O piloto principal, com certificado vencido desde 2020, e o copiloto operavam a aeronave sem plano de voo e já haviam sido presos por tráfico de drogas. Eles foram autuados por expor a segurança de transporte aéreo a perigo e adulterar o sinal identificador de veículo automotor.

A dupla foi encaminhada ao Posto Avançado da PF em Itaituba e, após a Justiça confirmar a prisão, levada à Unidade de Custódia e Reinserção da cidade.

Incêndio

Segundo a PF, o avião pegou fogo após a prisão dos dois homens, mas a causa ainda é desconhecida.

“A suspeita é de que os pilotos fazem parte de uma organização criminosa, que decidiu incendiar a aeronave para eliminar provas”, detalhou a corporação.

Avião de R$ 2 milhões é incendiado após ser apreendido pela Polícia Federal em garimpo no PA

A PF afirmou que uma equipe está no local para periciar os destroços do veículo e colher informações que possam levar aos autores do crime.