Arqueológos encontram pinturas rupestres com cerca de 2 mil em sítios arqueológicos no Jalapão

Segundo IPHAN, são mais de 16 sítios descobertos que agora integram um complexo arqueológico localizado no Jalapão. As missões de identificação foram realizadas entre 2022 e 2023.

Compartilhe:

No último mês, foram identificados painéis com arte rupestre pré-colonial na região do Jalapão, datados provavelmente de cerca de dois mil anos atrás. A equipe de arqueologia do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) do estado encontrou mais de dezesseis sítios arqueológicos durante suas investigações.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O arqueólogo Rômulo Macedo, líder das missões realizadas entre 2022 e 2023 para explorar novos sítios na região, destaca que as pinturas rupestres encontradas frequentemente retratam pegadas humanas. “Entre os símbolos gravados e pintados nas rochas, destacam-se as pegadas humanas, pegadas de animais como veados e porcos do mato, e figuras que lembram corpos celestes”, afirma.

Essas descobertas recentes enriquecem o patrimônio arqueológico do Tocantins, um estado com grande potencial para pesquisas arqueológicas, contando com inúmeros sítios cadastrados pelo Iphan. Os sítios recentemente encontrados fazem parte de um complexo arqueológico localizado no Jalapão.

De acordo com a equipe de arqueologia, as evidências de ocupações humanas nessas áreas remontam a até 12.000 anos atrás, formando sítios arqueológicos que datam do período pré-colonial até o contato com os colonizadores europeus.

Além das pinturas rupestres, também são encontradas estruturas relacionadas à arqueologia do período histórico, representando a ocupação dessa área de transição entre a Floresta Amazônica e o bioma Cerrado no Brasil Central.

Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp