Advogada presa em Palmas é ré em pelo menos 4 processos por apropriação indébita

A advogada Flávia Paulo dos Santos Oliveira é acusada de receber dinheiro em juízo e enganado pessoas que representava.

Compartilhe:

A advogada Flávia Paulo dos Santos Oliveira, de 36 anos, advogada em Palmas,encontra-se atualmente sob custódia policial em Palmas, acusada de aplicar golpes em clientes. Ela enfrenta pelo menos quatro processos por apropriação indébita, todos correndo na Justiça, o que a torna ré nos casos.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

A prisão de Flávia ocorreu na manhã de terça-feira (12) em cumprimento a mandado de prisão preventiva, resultado de uma investigação da Polícia Civil. Segundo os investigadores, ela teria enganado clientes emitindo falsas guias de pagamento e usando procurações para desviar valores destinados a eles. Segundo a polícia, os desvios chega a cerca de R$ 700 mil.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) informou que o registro profissional de Flávia está suspenso por decisão do Tribunal de Ética e Disciplina, impedindo-a de exercer a advocacia.

Entre os casos levados à Justiça, três foram apurados. No primeiro, um cliente contratou Flávia para representá-lo em um acordo de pagamento de um lote, resultando no desaparecimento de R$ 32.400,00. Em outro caso, referente a uma ação trabalhista, a advogada recebeu valores destinados à cliente e não repassou, totalizando R$ 14.684,78. No terceiro, a vítima não recebeu R$ 15.559,32 referentes a uma dívida, apesar da devolução parcial do dinheiro pela advogada.

Advogada suspeita de aplicar golpes e receber cerca de R$ 700 mil é presa em Palmas
Foto: Divulgação

Além desses processos, Flávia é suspeita de desviar mais de R$ 180 mil de um cliente que buscava tomar posse em um cargo público, utilizando guias falsas de pagamento.

A investigação policial revelou ainda que Flávia teria praticado os golpes desde 2017, antes mesmo de obter seu registro profissional como advogada. Há suspeitas de que ela tenha feito vítimas em outros estados, dada a natureza de seus casos. Uma outra advogada também está sendo investigada por possível envolvimento nos crimes.

A defesa de Flávia optou por não comentar o caso, alegando sigilo do processo em curso.

Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp